sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Admitida hipótese de suicídio ou doença súbita do copiloto

Admitida hipótese de suicídio ou doença súbita do copiloto

Um dos pilotos do avião que se despenhou nos Alpes franceses saiu do cockpit e não conseguiu reentrar, adiantou uma fonte da investigação ao jornal The New York Times. Um procurador francês confirmou que era o copiloto que estava sozinho no cockpit quando o avião caiu.O presidente da operadora de Navegação Aérea (NAV), Luís Coimbra, avança com a tese de suicídio ou de doença súbita para explicar o facto de um dos pilotos não ter conseguido entrar no cockpit, momentos antes do avião se despenhar.

As gravações do cockpit mostram uma conversa “muito tranquila” entre os pilotos durante o início do voo, depois um dos pilotos abandonado o cockpit sem conseguir reentrar.

“O homem que ficou do lado de fora bate ligeiramente na porta e não tem resposta. Depois, bate com mais força e continua sem resposta. Nunca há resposta. Pode ouvir-se que ele está a tentar deitar a porta abaixo“, referiu o investigador citado pelo jornal norte-americano, e que pediu o anonimato.

A gravação veio dar alguns esclarecimentos sobre as circunstâncias que envolveram o acidente, que causou a morte a 150 pessoas, mas há ainda várias questões sem resposta. 

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.