sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Admitida hipótese de suicídio ou doença súbita do copiloto

Admitida hipótese de suicídio ou doença súbita do copiloto

Um dos pilotos do avião que se despenhou nos Alpes franceses saiu do cockpit e não conseguiu reentrar, adiantou uma fonte da investigação ao jornal The New York Times. Um procurador francês confirmou que era o copiloto que estava sozinho no cockpit quando o avião caiu.O presidente da operadora de Navegação Aérea (NAV), Luís Coimbra, avança com a tese de suicídio ou de doença súbita para explicar o facto de um dos pilotos não ter conseguido entrar no cockpit, momentos antes do avião se despenhar.

As gravações do cockpit mostram uma conversa “muito tranquila” entre os pilotos durante o início do voo, depois um dos pilotos abandonado o cockpit sem conseguir reentrar.

“O homem que ficou do lado de fora bate ligeiramente na porta e não tem resposta. Depois, bate com mais força e continua sem resposta. Nunca há resposta. Pode ouvir-se que ele está a tentar deitar a porta abaixo“, referiu o investigador citado pelo jornal norte-americano, e que pediu o anonimato.

A gravação veio dar alguns esclarecimentos sobre as circunstâncias que envolveram o acidente, que causou a morte a 150 pessoas, mas há ainda várias questões sem resposta. 

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50