sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Copiloto escondeu doença e deveria estar de baixa médica no dia do acidente

Autoridades alemãs revelam que o copiloto estava de baixa médica no dia do acidente mas que foi trabalhar e escondeu a doença e o tratamento que estava a seguir. A polícia alemã confirma ter recolhido papéis e objectos da casa do copiloto que provocou deliberadamente a queda do avião da Germanwings nos Alpes franceses, mas a procuradoria alemã indicou que não foi encontrada nenhuma carta de Andrea Lubitz ou qualquer outro documento que indicasse a intenção de cometer suicídio. 

© Albert Gea / Reuters

O procurador alemão disse que foram encontradas provas de que Andreas Lubitz escondeu problemas de saúde que o impediriam de trabalhar


“Documentos médicos confiscados apontam para a existência de uma doença que estaria a ser alvo de tratamento”, referiu o procurador em Dusseldorf, cidade onde vivia o copiloto e para onde se destinava o voo 4U 9525 proveniente de Barcelona, que se despenhou nos Alpes.  


“Há documentos que referem que ele estava incapaz de trabalhar, entre outras coisas (…) Os documentos sustentam a análise preliminar de que terá escondido a doença da entidade empregadora, bem como dos seus colegas”. Entre os documentos encontrados incluem-se "atestados médicos atuais, rasgados, entre os quais um que abrangia o dia do acidente", sublinhou o procurador alemão. 


As buscas às residências de Andreas Lubitz permitiram encontrar "documentos médicos que sugerem uma doença preexistente e tratamento médico adequado", incluindo "atestados médicos atuais, rasgados, entre os quais um que abrangia o dia do acidente".


Os investigadores não encontraram nas buscas "indícios que apontem para uma motivação política ou religiosa".


Uma outra habitação em Bona, que a polícia acredita ser dos pais também foi alvo de buscas.

 

Andrea Lubitz teve um "surto de depressão" agudo em 2009 e continuava a receber assistência médica, segundo o jornal alemão Bild.

 

A análise à primeira caixa negra revelou que o copiloto provocou a queda do avião de forma deliberada. 



(Em atualização)
  • Copiloto sofreu "depressões e ataques de ansiedade" durante a formação

    Airbus cai nos Alpes

    O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, afirmou hoje que os primeiros dados da investigação ao desastre do Airbus A-320 da Germanwings nos Alpes franceses apontam para um comportamento "louco, incompreensível" do copiloto. Andreas Lubitz, 27 anos, procurou ajuda psiquiátrica para um "surto de depressão agudo" em 2009 e continuava a ter acompanhamento médico. Os registos do piloto serão analisados hoje por especialistas alemães antes de serem entregues aos investigadores franceses.

  •  Copiloto do Airbus sem "indícios de contexto terrorista"

    Airbus cai nos Alpes

    O ministro do Interior alemão afirmou hoje que as forças de segurança alemãs não têm "indícios de contexto terrorista" relacionados com o copiloto do avião da Germanwings que na terça-feira se despenhou nos Alpes franceses. "Vai ser tudo investigado", disse o ministro Thomas de Maizière. A chanceler Merkel garante total empenho das autoridades alemãs no caso. Andreas Lubitz estava sozinho aos comandos do aparelho e acionou deliberadamente a descida, revelou o procurador francês encarregado da investigação.   

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.