sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Copiloto escondeu doença e deveria estar de baixa médica no dia do acidente

Autoridades alemãs revelam que o copiloto estava de baixa médica no dia do acidente mas que foi trabalhar e escondeu a doença e o tratamento que estava a seguir. A polícia alemã confirma ter recolhido papéis e objectos da casa do copiloto que provocou deliberadamente a queda do avião da Germanwings nos Alpes franceses, mas a procuradoria alemã indicou que não foi encontrada nenhuma carta de Andrea Lubitz ou qualquer outro documento que indicasse a intenção de cometer suicídio. 

© Albert Gea / Reuters

O procurador alemão disse que foram encontradas provas de que Andreas Lubitz escondeu problemas de saúde que o impediriam de trabalhar


“Documentos médicos confiscados apontam para a existência de uma doença que estaria a ser alvo de tratamento”, referiu o procurador em Dusseldorf, cidade onde vivia o copiloto e para onde se destinava o voo 4U 9525 proveniente de Barcelona, que se despenhou nos Alpes.  


“Há documentos que referem que ele estava incapaz de trabalhar, entre outras coisas (…) Os documentos sustentam a análise preliminar de que terá escondido a doença da entidade empregadora, bem como dos seus colegas”. Entre os documentos encontrados incluem-se "atestados médicos atuais, rasgados, entre os quais um que abrangia o dia do acidente", sublinhou o procurador alemão. 


As buscas às residências de Andreas Lubitz permitiram encontrar "documentos médicos que sugerem uma doença preexistente e tratamento médico adequado", incluindo "atestados médicos atuais, rasgados, entre os quais um que abrangia o dia do acidente".


Os investigadores não encontraram nas buscas "indícios que apontem para uma motivação política ou religiosa".


Uma outra habitação em Bona, que a polícia acredita ser dos pais também foi alvo de buscas.

 

Andrea Lubitz teve um "surto de depressão" agudo em 2009 e continuava a receber assistência médica, segundo o jornal alemão Bild.

 

A análise à primeira caixa negra revelou que o copiloto provocou a queda do avião de forma deliberada. 



(Em atualização)
  • Copiloto sofreu "depressões e ataques de ansiedade" durante a formação

    Airbus cai nos Alpes

    O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, afirmou hoje que os primeiros dados da investigação ao desastre do Airbus A-320 da Germanwings nos Alpes franceses apontam para um comportamento "louco, incompreensível" do copiloto. Andreas Lubitz, 27 anos, procurou ajuda psiquiátrica para um "surto de depressão agudo" em 2009 e continuava a ter acompanhamento médico. Os registos do piloto serão analisados hoje por especialistas alemães antes de serem entregues aos investigadores franceses.

  •  Copiloto do Airbus sem "indícios de contexto terrorista"

    Airbus cai nos Alpes

    O ministro do Interior alemão afirmou hoje que as forças de segurança alemãs não têm "indícios de contexto terrorista" relacionados com o copiloto do avião da Germanwings que na terça-feira se despenhou nos Alpes franceses. "Vai ser tudo investigado", disse o ministro Thomas de Maizière. A chanceler Merkel garante total empenho das autoridades alemãs no caso. Andreas Lubitz estava sozinho aos comandos do aparelho e acionou deliberadamente a descida, revelou o procurador francês encarregado da investigação.   

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06