sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Governo português pede diagnóstico sobre atual segurança de voo

O Governo pediu ao Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) para fazer uma avaliação sobre a atual segurança de voo e emitir recomendações, caso seja necessário reforçá-la, disse na quinta-feira à Lusa o secretário de Estado dos Transportes.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

"Pedimos ao regulador (INAC), enquanto responsável por matérias de segurança (...) que fizesse um diagnóstico sobre a situação de segurança de voo e, se entender conveniente, que nos faça recomendações no sentido de reforçar essa mesma segurança", adiantou Sérgio Monteiro.

O Canadá e várias companhias aéreas europeias impuseram quinta-feira a presença obrigatória de dois membros da tripulação na cabine durante os voos, depois de ser divulgado que o copiloto do avião da Germanwings que se despenhou nos Alpes franceses causou deliberadamente o desastre.

A decisão estava identificada como uma medida potencialmente positiva, mas não tinha caráter obrigatório.

"Era uma medida que não era mandatória, mas era uma medida possível de ser tomada", que estava identificada como tal pelas entidades aeronáuticas internacionais e já estava a ser aplicada pelos Estados Unidos, esclareceu Sérgio Monteiro.

O secretário de Estado acrescentou que as companhias aéreas podem adotar determinadas decisões para reforçar os seus mecanismos de segurança, como a presença de dois pilotos na cabine, havendo por enquanto apenas dois países que já adotaram esta regra: os Estados Unidos e o Canadá.

Questionado relativamente ao prazo dado ao INAC para responder à solicitação do Governo, Sérgio Monteiro afirmou que a resposta será dada "no tempo que [o regulador] considerar adequado" para desenvolver o trabalho técnico e a troca informações com outros organismos europeus.


Lusa
  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54