sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Governo português pede diagnóstico sobre atual segurança de voo

O Governo pediu ao Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) para fazer uma avaliação sobre a atual segurança de voo e emitir recomendações, caso seja necessário reforçá-la, disse na quinta-feira à Lusa o secretário de Estado dos Transportes.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

"Pedimos ao regulador (INAC), enquanto responsável por matérias de segurança (...) que fizesse um diagnóstico sobre a situação de segurança de voo e, se entender conveniente, que nos faça recomendações no sentido de reforçar essa mesma segurança", adiantou Sérgio Monteiro.

O Canadá e várias companhias aéreas europeias impuseram quinta-feira a presença obrigatória de dois membros da tripulação na cabine durante os voos, depois de ser divulgado que o copiloto do avião da Germanwings que se despenhou nos Alpes franceses causou deliberadamente o desastre.

A decisão estava identificada como uma medida potencialmente positiva, mas não tinha caráter obrigatório.

"Era uma medida que não era mandatória, mas era uma medida possível de ser tomada", que estava identificada como tal pelas entidades aeronáuticas internacionais e já estava a ser aplicada pelos Estados Unidos, esclareceu Sérgio Monteiro.

O secretário de Estado acrescentou que as companhias aéreas podem adotar determinadas decisões para reforçar os seus mecanismos de segurança, como a presença de dois pilotos na cabine, havendo por enquanto apenas dois países que já adotaram esta regra: os Estados Unidos e o Canadá.

Questionado relativamente ao prazo dado ao INAC para responder à solicitação do Governo, Sérgio Monteiro afirmou que a resposta será dada "no tempo que [o regulador] considerar adequado" para desenvolver o trabalho técnico e a troca informações com outros organismos europeus.


Lusa
  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • Pyongyang acusa Washington de atirar "achas para a fogueira"
    1:47

    Mundo

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram esta segunda-feira exercícios militares conjuntos. As manobras militares procuram ensaiar respostas a uma hipotética invasão da Coreia do Norte. Pyongyang já reagiu e diz que Washington está a atirar "achas para a fogueira". 

  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.