sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Presidente da Lufthansa diz que vai demorar muito tempo a descobrir o que aconteceu no avião

O presidente da Lufthansa diz  que vai demorar muito tempo a descobrir o que aconteceu no avião da Germanwings que caiu nos Alpes franceses. Carsten Spohr promete ajudar as famílias das vítimas tanto tempo quanto o possível.

© Emmanuel Foudrot / Reuters

Os presidentes da Luftahnsa e da filial low-cost Germanwings fizetam hoje uma visita ao local onde o Airbus caiu na semana passada.

"Todos os dias recolhemos mais pormenores sobre as causas do acidente, disse Carsten Sporh. "Vai demorar muito tempo para que todos nós possamos entender como isto pôde acontecer. 

O CEO da companhia alemã recusou responder às questões a propósito do que a Lufthansa sabia sobre a saúde mental de Andreas Lubitz, o copiloto que terá feito despenhar o avião deliberamente. 

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.