sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Copiloto do Airbus também mentiu aos médicos

O copiloto do avião da Germanwings que se despenhou nos Alpes terá mentido também aos médicos, dizendo que estava a cumprir a baixa quando continuava a exercer funções na empresa, de acordo com o jornal alemão Bild.

Michael Mueller

Os médicos sabiam que Andreas Lubitz era piloto mas desconheciam que continuava a trabalhar quando deveria estar em casa. Lubitz escondeu o documento também da própria Germanwings. 

Ainda segundo o mesmo jornal, que cita fontes ligadas à investigação, o piloto estava a receber tratamento devido a problemas de visão. 

Os investigadores terão documentos que revelam o envolvimento de Lubitz num acidente rodoviário no final do ano passado, onde terá ficado ferido. 

O procurador de Marselha, responsável pela investigação, continua a garantir que desconhece a existência de um vídeo gravado por passageiros momentos antes da queda do avião.
  • Presidente da Lufthansa esteve hoje no local da queda do avião da Germanwings
    2:53

    Airbus cai nos Alpes

    Os responsáveis da Lufhtansa recusam-se a fazer comentários em relação ao estado de saúde mental do copiloto que fez despenhar o Airbus há uma semana. O presidente da companhia também não comentou as noticias quer dizem que a Lufthansa sabia das depressões de Andreas Lubitz. No local, os corpos terão já sido todos retirados, numa altura em que surgem alegados vídeos gravados por passageiros, momentos antes da tragédia. As autoridades francesas negam a veracidade dessas imagens.

  • Divulgadas novas imagens das buscas nos Alpes
    0:38

    Airbus cai nos Alpes

    O Ministério francês do Interior divulgou esta quarta-feira novas imagens dos trabalhos das equipas de resgate, no local onde se despenhou o avião da Germanwings, nos Alpes franceses, dias depois de ter sido construída uma estrada para permitir o acesso direto à zona do acidente. Os investigadores esperam que permita uma aceleração dos trabalhos de remoção dos destroços e identificação das 150 vítimas. O Presidente francês tinha admitido que todas as vítimas seriam identificadas até ao final desta semana. O Ministério dos Transportes alemão avisou, entretanto, que vai esperar até que as investigações sejam concluídas, antes de implementar alterações às regras de segurança aérea.

  • PJ faz buscas no Benfica sobre o caso dos e-mails

    Desporto

    A Polícia Judiciária está a fazer buscas em instações no Benfica devido ao caso dos e-mails divulgado pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques. Contactado pela SIC, o clube da Luz disse desconhecer a ação.

    Em atualização

  • Governo prepara pacote de medidas para matas ardidas

    País

    O Governo vai preparar um pacote de medidas para as matas nacionais afetadas pelos incêndios, que passa pela elaboração de um relatório de ocorrências, por um programa de intervenção e pela aplicação da receita da madeira nessas matas.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • Acabou o estado de graça

    Sá Carneiro dizia que qualquer Governo tem direito a um estado de graça de 100 dias. E que, depois disso, já não tem margem para deitar culpas ao Governo anterior. O discurso de Marcelo, no terreno, junto das vítimas, e não na torre de marfim de Belém, marca o tal "novo ciclo" que o Presidente há muito tinha anunciado, com data marcada: depois das autárquicas.

    Pedro Cruz

  • "O primeiro-ministro falhou em toda a linha"
    4:36

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares não acredita que a ministra da Administração Interna se despediu: "ela foi demitida pela Presidente ontem à noite publicamente". No Jornal da Noite, esta quarta-feira, o comentador da SIC declarou que o primeiro-ministro "falhou em toda a linha" e questionou se António Costa tinha a "coragem política de fazer o que é preciso". Sobre os incêndios, Miguel Sousa Tavares disse ainda que o maior problema não era haver reacendimentos, mas sim "não serem logo apagados e propagarem-se".

    Miguel Sousa Tavares

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07
  • Leiria perdeu 80% do Pinhal nos incêndios
    1:51
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51
  • "O povo exige um novo ciclo"
    1:10

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande exige que o primeiro-ministro faça um pedido de desculpas público às famílias das vítimas dos incêndios. A Presidente da Associação pede ainda a demissão do comando da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Após a reunião desta quarta-feira com António Costa, Nádia Piazza anunciou que o Governo assume as mortes de junho passado e chegou a acordo com os familiares das vítimas.

  • Há um novo livro de Astérix

    Astérix

    Dois anos depois do último álbum, chega hoje às livrarias a 37ª aventura de Astérix. Em "Astérix e a Transitálica", os gauleses rumam à Península Itálica.