sicnot

Perfil

Almeida Santos 1926-2016

"Pessoas desta craveira fazem sempre falta, são absolutamente insubstituíveis"

"Pessoas desta craveira fazem sempre falta, são absolutamente insubstituíveis"

Maria de Belém diz que Almeida Santos "era um grande amigo" e que tinha "uma personalidade extraordinária". Contou, num telefonema para o Jornal da Meia-Noite da SIC Notícias que no passado domingo esteve com o histórico do PS num almoço na Figueira da Foz. A candidata às eleições presidenciais acrescenta que "pessoas desta craveira fazem sempre falta, são absolutamente insubstituíveis". O presidente honorário do PS, António Almeida Santos, morreu hoje com 89 anos. Almeida Santos faleceu em sua casa, em Oeiras, pouco antes da meia-noite.

  • Morreu Almeida Santos

    Almeida Santos 1926-2016

    O presidente honorário do PS, António Almeida Santos, morreu hoje com 89 anos. Almeida Santos faleceu em casa, em Oeiras, pouco antes da meia-noite. O presidente honorário do Partido Socialista sentiu-se mal após o jantar e foi ainda assistido ainda na sua residência. Almeida santos, que completaria 90 anos a 15 de fevereiro, foi submetido por duas vezes a cirurgias cardiovasculares. O corpo do fundador do PS deverá estar em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, mas não haverá cerimónia religiosa, a pedido do próprio.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.