sicnot

Perfil

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Teerão acusa Riade de ataque a embaixada iraniana no Iémen

O Irão acusou hoje a aviação saudita de bombardear "deliberadamente" a sua embaixada no Iémen na quarta-feira à noite, provocando ferimentos entre o pessoal, e decidiu proibir a entrada de todos os produtos sauditas no Irão. Riade já anunciou que vai investigar o sucedido.

Combatente xiita Huti em Sanaa.

Combatente xiita Huti em Sanaa.

Hani Mohammed / AP

"Esta ação deliberada da Arábia Saudita é uma violação de todas as convenções internacionais que protegem as missões diplomáticas (...) e o Governo saudita é responsável pelos estragos causados e pelos ferimentos no pessoal", acusou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Hossein Jaber Ansari, citado pela televisão estatal e que a agência France Press divulga.

"A República Islâmica do Irão reserva-se o direito de defender os seus direitos neste assunto", acrescentou. O Irão anunciou entretanto que proíbe a entrada de todos os produtos sauditas.

Testemunhas na capital Sanaa ouvidas pela agência Reuters afirmam que a embaixada iraniana não foi atingida.

Riade já reagiu dizendo que vai investigar estas acusações. O porta-voz da coligação liderada pela Arábia Saudita, o Brigadeiro-general Ahmed Asseri afirmou ter pedido a vários países a localização exacta das suas missões diplomáticas e lembrou que as acusações feitas com base em informações fornecidas pelos Hutis [combatentes xiitas]"não têm credibilidade".

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • Visita de Estado ao Luxemburgo
    1:34

    País

    O Presidente da República chega esta noite ao Luxemburgo para uma visita de Estado de dois dias. O contacto com a comunidade portuguesa, que é a maior comunidade no país, vai ser um dos pontos fortes da visita.

    Enviados SIC

  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.