sicnot

Perfil

Assalto em Tancos

Marcelo recusa ligação entre presença em eventos militares e roubo em Tancos

Marcelo recusa ligação entre presença em eventos militares e roubo em Tancos

O Presidente da República recusou esta quarta-feira qualquer ligação entre a sua presença nos eventos militares dos últimos dias e o polémico roubo em Tancos. As declarações de Marcelo Rebelo de Sousa foram proferidas à saída de uma cerimónia em Coimbra, para assinalar o aniversário da Brigada de Intervenção, depois de questionado pelos jornalistas sobre a necessidade de demonstrar confiança nas chefias militares.

  • Nível de ameaça em Portugal mantém-se moderado
    1:12

    Assalto em Tancos

    No final de uma reunião, esta tarde, nas instalações do Sistema de Segurança Interna, o ministro dos Negócios Estrangeiros adiantou que não há motivo para alterar o nível de ameaça no país, que se mantém moderado. Santos Silva explicou que foi feito um balanço de todas as medidas que têm sido tomadas depois do roubo em Tancos.

  • Governo reforça segurança pública
    2:01

    Assalto em Tancos

    O Governo não vai alterar o nível de ameaça em Portugal, apesar do roubo de armas em Tancos. As autoridades acreditam que o material roubado não vai ser usado em território nacional. No final de uma reunião com todas as forças de autoridade, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, revelou que foram tomadas medidas para reforçar a segurança pública.

  • Santos Silva lembra que membros do Governo respondem ao primeiro-ministro
    2:59

    País

    O ministro dos Negócios Estrangeiros, que chefia o Governo durante as férias de António Costa, lembrou que os membros do Executivo respondem perante o primeiro-ministro. Augusto Santos Silva evitou responder diretamente sobre a fragilidade política dos ministros da Defesa e da Administração Interna, perante a tragédia de Pedrógão Grande e o roubo de armas em Tancos.

  • Seca contribui para a redução de nutrientes no mar e está a afetar a pesca
    2:11
  • Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa

    País

    O ex-diretor-geral da Saúde, Francisco George toma hoje posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa. Em entrevista à Lusa, manifestou a intenção de criar uma unidade para abastecimento de água potável e redução dos problemas de saneamento em catástrofes como os incêndios deste verão. Além disso, em nome da transparência, vai tornar públicas as contas do organização, incluindo os donativos.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44