sicnot

Perfil

Assalto em Tancos

Assalto em Tancos

Assalto em Tancos

Major-general Cóias Ferreira assume Comando das Forças Terrestres do Exército

O tenente-general Faria Menezes.

O Comando das Forças Terrestres, deixado vago pela exoneração do tenente-general Faria Menezes, é assegurado pelo 2.º comandante, major-general Cóias Ferreira, disse à Lusa o porta-voz do Exército.

A exoneração do tenente-general Faria Menezes foi aceite pelo ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, na segunda-feira.

A transição do tenente-general para a situação de reserva formaliza-se hoje.

Cóias Ferreira assumirá o Comando das Forças Terrestres "em suplência" até à nomeação de um novo comandante, pelo ministro da Defesa, disse à Lusa o porta-voz do Exército, Vicente Pereira.

O pedido de exoneração do tenente-general Faria Menezes tinha sido noticiado pelo semanário Expresso no sábado, bem como do tenente-general Antunes Calçada, do Comando de Pessoal, que de acordo com o semanário, se demitiu "por divergências inultrapassáveis" com o Chefe do Estado-Maior do Exército alegadamente devido à forma como o general Rovisco Duarte decidiu exonerar cinco comandantes no caso do furto de Tancos.

Na base das decisões dos dois generais, segundo o jornal, estará a forma como o chefe do ramo decidiu exonerar os comandantes das cinco unidades responsáveis por alocar efetivos à vigilância dos Paióis Nacionais de Tancos, de onde foi furtado material de guerra, detetado no dia 28.

A saída dos dois generais implicará uma reorganização na estrutura superior do Exército mas o chefe do Estado-Maior do ramo, general Rovisco Duarte, poderá esperar por setembro para uma reorganização completa já que nessa altura passará à reserva, por limite de tempo no posto, o tenente-general vice-chefe do Estado-Maior, Rodrigues da Costa.

Até lá, o tenente-general Rodrigues da Costa assumirá o Comando de Pessoal, em acumulação, na sequência da saída de Antunes Calçada.

Lusa

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.