sicnot

Perfil

Ataque em Berlim

Donald Trump diz que atentado de Berlim é ataque "contra a humanidade"

© Carlos Barria / Reuters

O ataque de segunda-feira contra um mercado de Natal em Berlim, Alemanha, é um "atentado contra a humanidade", disse esta quarta-feira o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Terrível. O que se passou é terrível", disse Donald Trump.

Donald Trump falava aos jornalistas num clube de luxo em Palm Beach, Flórida, onde vai passar o final do ano.

"É um atentado contra a humanidade. Isso é o que é. Um ataque contra a humanidade e isso deve acabar", afirmou.

Questionado pelos jornalistas se o ataque em Berlim o levou a reavaliar o apelo feito durante a campanha eleitoral para proibir temporariamente a imigração muçulmana nos Estados Unidos, Donald Trump limitou-se a afirmar: "Ficou provado que estava certo".

Na segunda-feira, um camião irrompeu num mercado de Natal no centro de Berlim, Alemanha, provocando a morte a 12 pessoas e quase 50 feridos.

No mesmo dia, Donald Trump, numa reação na rede social Twitter, acusou o grupo extremista Estado Islâmico e outros terroristas de "matarem continuamente cristãos".

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:56

    País

    O verão chega esta quinta-feira, dia em que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê aumento da instabilidade atmosférica com ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, e trovoada.

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49