Ataque em Manchester

Polícia de Manchester detém suspeito de 25 anos, há 12 detidos

NIGEL RODDIS / EPA

A polícia britânica deteve este sábado um homem de 25 anos relacionado com o atentado terrorista da semana passada em Manchester, elevando para 12 o número de suspeitos sob custódia das autoridades inglesas.

A Polícia de Grande Manchester indicou que esta última detenção se efetuou na área de Old Trafford, onde se localiza o estádio do Manchester United.

Um total de 12 homens com idades compreendidas entre os 18 e os 44 anos estão a ser interrogados pela polícia devido ao atentado da passada segunda-feira na Manchester Arena, que causou 22 mortos e 64 feridos.

Entre eles, encontra-se Ismail Abedi, irmão do terrorista suicida Salman Abedi, o britânico de origem líbia de 22 anos que detonou uma bomba caseira à saída de um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande.

Foram ainda detidos na Líbia outro irmão do autor do ataque, Hashim, e o seu pai, Ramadán Abedi, supostamente vinculado a um grupo islamita radical.

Lusa

  • "Bebemos a água que escorria das rochas"

    Mundo

    Os 12 rapazes e o treinador que ficaram presos numa gruta na Tailândia durante 18 dias revelaram hoje alguns pormenores de como sobreviveram, na primeira conferência de imprensa.

  • Ora Eça!

    Opinião

    Eça, o meu conterrâneo que se definia como sendo "apenas um pobre homem da Póvoa de Varzim" não haveria de gostar de nada que fosse obrigatório. Durante décadas, Os Maias lá estiveram, quem sabe numa progressista lista pós-revolução, dada a natureza "sexual e incestuosa" da obra. Sai dessa lista agora. Claro que sai. "Ninguém" gostava de "ter de" ler Os Maias.

    Pedro Cruz

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16