sicnot

Perfil

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Autor de tiroteio em Munique era alemão-iraniano e tinha 18 anos

O autor do tiroteio do centro comercial de Munique era um alemão-iraniano de 18 anos, cuja motivação era ainda desconhecida, informou hoje a polícia.

MATTHIAS BALK

"O autor é um alemão-iraniano de 18 anos de Munique", que não era conhecido dos serviços da polícia, disse o chefe da polícia Hunertus Andra, em conferência de imprensa.

"O motivo ou a explicação para este crime é totalmente desconhecido", acrescentou.

A polícia confirma um total de dez vítimas mortais, incluindo o agressor, que se terá suicidado.

Segundo as investigações em curso, o atacante não tinha antecedentes criminais e vivia em Munique há vários anos.

O atacante, cujo cadáver foi encontrado a aproximadamente um quilómetro do local do tiroteio com sinais de que se terá suicidado, estava armado com uma pistola.

Lusa

  • Dez mortos em tiroteio na Alemanha

    Ataque em Munique

    A polícia alemã foi chamada a intervir num centro comercial em Munique, no sul da Alemanha, após informações sobre uma troca de tiros. O atirador surge num vídeo amador a gritar que é alemão e a dizer "malditos turcos". As autoridades dizem que não há indícios de um ataque islâmico e confirmam que há 10 mortos e 16 feridos. Uma das vítimas mortais tinha 15 anos. Cem testemunhas foram ouvidas pelas autoridades. Foi declarado estado de emergência em Munique.

  • Atirador é um dos 10 mortos em Munique

    Mundo

    A polícia de Munique confirma que um dos atacantes é um dos dez mortos. Foi a cerca de um quilómetro do centro comercial que o corpo foi encontrado, esta noite, pelas autoridades. De imediato, muitos meios concentraram-se nesta zona da cidade para recolher o cadáver deste homem e também para investigar a mochila que tinha consigo. Trata-se de uma mochila vermelha, tal como tinha sido identificado o atacante por testemunhas no restaurante McDonalds. A polícia usou um robot para analisar a mochila.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28