sicnot

Perfil

Atentado em Londres

Seleção espanhola homenageia "herói do skate" morto no ataque em Londres

CARMELO RUBIO

A seleção espanhola homenageou esta quinta-feira o compatriota, vítima do ataque terrorista em Londres, no passado sábado, que fez oito mortos. Os jogadores cumpriram um minuto de silêncio por aquele que ficou conhecido como "o herói do skate".

A homenagem foi realizada durante o treino de quinta-feira. Espanha prepara o jogo de domingo com a Macedónia de qualificação para o Mundial de 2018.

Para além da selecção A, a selecção Sub-21 também fez um minuto de silêncio em memória de Ignacio Echeverría.

A Federação Espanhola de Futebol junta-se assim ao luto de dois dias decretado pelo Município de Madrid, cidade do advogado de 39 anos, que morreu depois de agredir os terroristas com um skate na tentativa de defender uma mulher que estava a ser atacada por um dos terroristas.

A família de Ignacio Echeverría esteve à sua procura durante quatro dias, após o ataque em Londres. Contudo, esta quarta-feira, a irmã Ana Echeverría anunciou a sua morte, depois da autoridades britânicas confirmarem a morte.

Segundo o el País, Ignacio morava em Londres há um ano, onde trabalhava como analista de prevenção de lavagem de dinheiro, no banco HSBC. A última vez que foi visto foi no sábado, no Borough Market, uma das zonas que os terroristas atacaram. O homem tinha saído para ir andar de skate com dois amigos espanhóis.

Guillermo Sánchez, um dos amigos, contou ao jornal espanhol como deram de caras com um dos terroristas a atacar uma mulher. "Quando olhei, vi que o Ignacio tinha ido até eles e começou a bater no homem com o skate", contou numa entrevista ao El País. "E de repente ele caiu no chão."

Quando Guillermo Sánchez chegou ao pé do amigo percebeu que o terrorista o atingiu com uma faca. "A última coisa que me lembro é ver o Ignacio consciente, caído de costas e agarrado ao skate."

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.

  • "Facilitámos muito no lance do 5-1 e não pode ser"
    1:09

    Desporto

    No final do jogo, o treinador do Desportivo de Chaves, Luís Castro, admitiu o domínio completo do Sporting durante todo o encontro. Já Jorge Jesus deixou elogios a Daniel Podence, que foi aposta para este jogo. O treinador do Sporting ficou satisfeito com a exibição mas não gostou de sofrer o golo de honra da equipa flaviense.