sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques registaram-se em sete pontos diferentes da capital francesa

Os ataques registados hoje à noite em Paris foram conduzidos em sete pontos diferentes da cidade, segunda fonte próxima do inquérito, citada pela AFP.

© Christian Hartmann / Reuters

De acordo com a France Presse, os ataques foram conduzidos por um 'kamikaze' no Estádio de França no norte da capital, na sala de espetáculos Bataclan (centro de Paris) onde está em curso uma tomada de reféns, bem como em cinco bairros do centro Paris muito frequentados às sextas-feiras à noite, em bairros próximos da Praça da República, uma zona próxima do jornal Charlie Hebdo, onde ocorreu um ataque em janeiro.

Os sete locais onde se deram os ataques são: Estádio de França, na Gare Du Nord, no restaurante Petit Cambodge, no bar Le Carrilon, no Bataclan Concert Hall, no Belle Equipe Bar, em Les Halle.

Vários ataques registados hoje à noite, em Paris, provocaram a morte a pelo menos 40 pessoas e pelo menos 50 pessoas ficaram feridos em estado grave, segundo fontes policiais.

O presidente francês, François Hollande, já anunciou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras de França na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.