sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Atentados em França nas últimas décadas

CRONOLOGIA

O atentado que ocorreu esta sexta-feira noite em Paris, que provocou pelo menos 40 mortos e vários feridos, foi o maior ocorrido em França nas últimas décadas. Na contabilidade feita pela agência noticiosa EFE, desde as décadas de 1980 que não se registavam tantos mortos num ataque terrorista.

9 de agosto de 1982 - Um comando árabe mata seis clientes no restaurante "Goldenberg", localizado no bairro judeu de Paris.

9 de agosto de 1982 - Um comando árabe mata seis clientes no restaurante "Goldenberg", localizado no bairro judeu de Paris.

Aulnay / AP

Cronologia dos atentados mais importantes perpetrados em França nos últimos trinta anos

1982

29 de março - Atentado contra um comboio na linha Paris-Toulouse, no qual morreram cinco pessoas, numa ação atribuída à Organização da Luta Armada Árabe, ligada ao terrorista conhecido como "Carlos" e "Chacal".

9 de agosto - Um comando árabe mata seis clientes no restaurante "Goldenberg", localizado no bairro judeu de Paris.

1983

15 de julho - Oito mortos e 56 feridos num ataque bombista no aeroporto de Orly, perpetrado por um grupo arménio, contra as linhas aéreas turcas.

31 de dezembro - Uma bomba na estação ferroviária de Saint Charles, em Marselha, e um outro engenho num comboio de alta velocidade, perto de Drome, matam cinco pessoas, numa ação que atribuída à Organização da Luta Armada Árabe.

1985

29 de março -- Dezoito feridos num cinema de Paris, durante um festival de filmes judeus e que terá sido levado a cabo pelo movimento Jihad Islâmico.

1986

17 de setembro -- A explosão de uma bomba nos armazéns Tati de Paris faz sete mortos, numa ação reivindicada pelo Comité de Solidariedade com os Presos Políticos Árabes e do Médio Oriente, a quem tinham sido atribuída a autoria de outros quatro atentados em Paris que tinham causado três mortos.

1995

25 de julho - Um artefacto explosivo explode na estação de metro parisiense Saint Michel e mata oito pessoas e 117 feridos, num ataque atribuído a integristas argelinos.

1996

3 de dezembro -- Quatro mortos e 93 feridos na explosão de uma bomba na estação de metro de Paris Port Royal que foi reivindicada por integristas argelinos.

2012

19 de março -- Um tiroteio mata três crianças e o pai de uma delas num colégio judeu de Toulouse pela mesma pessoas que uns dias antes tinha assinados três paraquedistas de origem magrebina.

2015

7, 8 e 9 de janeiro - Um total de 17 pessoas morrem em três atentados jihadistas em Paris: 12 num ataque ao jornal satírico "Charlie Hebdo", um polícia municipal e quatro reféns num supermercado judeu. Os três autores do ataque foram abatidos pela polícia.

26 junho - Yassin Salhi mata e decapita o seu chefe Hervé Cornara, perto de Lyon. Logo de seguida tenta fazer explodir a fábrica da Air Products, em Saint-Quentin-Fallavier, centro-leste do país.

13 de novembro - Mais de 40 pessoas mortas e numerosos feridos em vários ataques coordenados em Paris.

Com Lusa

  • Nomeados para os Óscares são anunciados hoje

    Óscares 2017

    As nomeações para a 89ª. edição dos Óscares, os prémios da Academia norte-americana de cinema, são conhecidos esta terça-feira e pela primeira vez o anúncio será feito apenas via Internet. Para ver também aqui em direto, na SIC Notícias, a partir das 13:00.

    Aqui às 13:00

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • "Todo o mundo no voo estava a orar em voz alta"
    4:00
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.