sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Eagles of Death Metal cancelam digressão que terminaria em Lisboa

A banda norte-americana Eagles of Death Metal, que tocou na sexta-feira à noite na sala de espetáculos de Paris atacada por terroristas, cancelou a digressão europeia que terminaria em dezembro em Lisboa, foi este sábado anunciado.

Originária de Palm Street, sul da Califórnia, a banda tem dois elementos principais (Jesse Hughes, 43 anos, e Josh Homme, 42 anos), que são conhecidos pelo seu humor e pelo espírito "sexo, drogas e rock and rol". (Arquivo)

Originária de Palm Street, sul da Califórnia, a banda tem dois elementos principais (Jesse Hughes, 43 anos, e Josh Homme, 42 anos), que são conhecidos pelo seu humor e pelo espírito "sexo, drogas e rock and rol". (Arquivo)

Barry Brecheisen / AP

Os elementos da banda sobreviveram todos ao ataque, sem qualquer ferimento. No entanto, de acordo com a revista norte-americana Rolling Stone, o responsável pela venda de 'merchandising' da banda foi um dos mortos do ataque armado à sala de espetáculos Bataclan.

A banda decidiu encurtar a digressão europeia que deveria terminar a 10 de dezembro no Armazém F, em Lisboa. "Eles vão regressar [aos Estados Unidos da América]", provavelmente na segunda-feira, disse à Agência France-Presse um dos responsáveis pela promotora Nous Productions.

Originária de Palm Street, sul da Califórnia, a banda e tem dois elementos principais (Jesse Hughes, 43 anos, e Josh Homme, 42 anos), que são conhecidos pelo seu humor e pelo espírito "sexo, drogas e rock and rol".

Os Deftones, outra banda norte-americana também originária da Califórnia, cujos elementos estiveram na sexta-feira no Bataclan, também "irão regressar a casa".

A banda tinha concertos marcados na sala onde decorreu o ataque para hoje, domingo e segunda-feira. Os espetáculos foram cancelados.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57