sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

John Kerry diz que ataques visaram a humanidade

O secretário de Estado dos Estados Unidos John Kerry condenou hoje os atentados "terroristas" em Paris, descrevendo-os como "atos hediondos e abomináveis" e considerando os ataques como "um assalto à humanidade" dos dois países.

IAN LANGSDON

"Esta noite, estamos ao lado do povo francês, como estão sempre os dois povos durante as horas mais sombrias. Estes ataques terroristas só vêm reforçar a nossa determinação conjunta", escreveu John Kerry num comunicado divulgado em Viena, onde se encontra para participar num encontro internacional sobre a guerra na Síria.

"Estes são atos odiosos, maldosos e abomináveis. Devemos fazer tudo o que pudermos para responder àquilo que só pode ser considerado um ataque contra a nossa humanidade", afirmou o chefe da diplomacia americana.

"A nossa embaixada em Paris está a fazer todos os possíveis para cuidar do bem-estar dos cidadãos norte-americanos na cidade [de Paris] e estamos prontos para dar todo o apoio que o Governo francês peça", acrescentou.

O comunicado do secretário de Estado norte-americano lembrou ainda que a França é "o mais antigo aliado" dos Estados Unidos e um "amigo e parceiro fundamental".

Vários ataques registados hoje à noite, em Paris, provocaram a morte a pelo menos 100 pessoas, segundo fontes policiais.

O presidente francês, François Hollande, já anunciou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras de França na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • "Temos que cuidar dos feridos, temos que recuperar os territórios"
    1:02

    País

    O primeiro-ministro disse hoje que, depois das chamas apagadas, agora é o tempo de passar das palavras aos atos, de decidir e executar. Após uma visita a feridos dos incêndios, em Coimbra, António Costa confirmou que o Conselho de Ministros do próximo sábado vai transformar em medidas as recomendações feitas pela comissão técnica independente.

  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06