sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Le Pen diz que "França e os franceses já não estão seguros"

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, afirmou este sábado que "França e os franceses já não estão seguros" e exigiu que o país recupere o controlo das suas fronteiras e encerre as mesquitas que propagam o radicalismo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Pascal Rossignol / Reuters

"Diga o que disser a União Europeia, é indispensável que a França recupere o controlo das suas fronteiras nacionais definitivamente", disse Le Pen numa reunião do seu partido, a Frente Nacional, em Nanterre, arredores de Paris.

Para Le Pen, os ataques de sexta-feira, nos quais foram mortas 128 pessoas e 300 ficaram feridas, são de uma "crueldade inédita, que demonstra uma nova escalada da violência do terrorismo islamita".

"O fundamentalismo islamita deve ser destruído. A França deve proibir as organizações islamitas, encerrar as mesquitas radicais e expulsar os estrangeiros que pregam o ódio no nosso território, assim como os clandestinos", disse.

Marine Le Pen defendeu também que França tem de determinar quem são os seus aliados e quem são os seus inimigos, definindo estes como aqueles que mantêm "relações condescendentes com o islamismo radical" e adotam "uma atitude ambígua para com as organizações terroristas".

Seis atentados perpetrados quase em simultâneo na sexta-feira à noite em Paris fizeram pelo menos 128 mortos, um deles português, e 300 feridos.

O grupo extremista Estado Islâmico, que controla vastas áreas no Iraque e na Síria, reivindicou os ataques.

Lusa

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.