sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Torre de Belém iluminada com as cores da bandeira francesa

A Torre de Belém, em Lisboa, e o Teatro Rivoli, no Porto, estão, este sábado, iluminados com as cores da bandeira francesa, num gesto de homenagem às vítimas dos atentados de sexta-feira, em Paris.

Sónia Batista / SIC

Em Lisboa, às 18:30, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e o embaixador de França em Portugal, Jean-François Blarel, acenderam as luzes com as cores da bandeira francesa, na Torre de Belém.

Trata-se de um ato simbólico e de homenagem para com as vítimas dos atentandos, adianta a autarquia, em comunicado, que convida todos os lisboetas a associarem-se à iniciativa, que visa também repudiar todas as formas de terrorismos.

No Porto, o Teatro Rivoli foi também iluminado com as cores da bandeira francesa - azul, branco e vermelho -, numa iniciativa da autarquia.

Nos Estados Unidos, e também na sequência dos atentados terroristas de sexta-feira em Paris, o One World Trade Center, a torre construída em Manhattan, depois dos ataques do 11 de setembro, o edifício da Câmara de São Francisco e o Omni Hotel em Dallas, são alguns dos edifícios, nos Estados Unidos, que foram iluminados com as cores da bandeira francesa.

A torre de Toronto, no Canadá, e o Estádio de Wembley, em Londres, Reino Unido, também se iluminaram, em homenagem a França.

O Empire State Building, em Nova Iorque, por sua vez, está de luzes apagadas, desde as 22:00 locais de sexta-feira, pelas vítimas dos atentados na capital francesa.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais um português, e 352 feridos, 99 em estado grave.

Oito terroristas, sete deles suicidas, que usaram cintos com explosivos para levar a cabo os atentados, morreram, segundo fontes policiais.

Os ataques ocorreram em pelo menos seis locais diferentes da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o estádio nacional, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Com Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.