sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Evacuação da Praça da República em Paris foi falso alarme

A Praça da República, em Paris, foi este domingo evacuada pela polícia, após alguns momentos de pânico, em que várias pessoas fugiram de um dos pontos de homenagem em sobressalto, mas tudo não passou de um falso alarme.

© Benoit Tessier / Reuters

De acordo com informações da polícia, a multidão que estava na praça assustou-se com o barulho de engenhos pirotécnicos.

Essa situação acabou por gerar algum pânico, contagiando também quem prestava homenagem às vitimas perto de um dos restaurantes atacados.

Algumas pessoas saíram a correr da praça e por momentos a polícia evacuou a zona, mas quando se percebeu que não havia motivo para alarme, a situação voltou à normalidade.

Paris está em estado de alerta e é também normal este tipo de tensão.

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.