sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

França bombardeia "Estado Islâmico", pelo menos 130 mortos

Cerca de 130 pessoas morreram este domingo nos raides que a Força Aérea francesa desenvolveu contra Raqqa, a cidade síria utilizada pelo "Estado Islâmico" como capital.

O Ministério da Defesa francês informou que o ataque incluiu 10 caças aéreos (na imagem), que lançaram 20 bombas.

O Ministério da Defesa francês informou que o ataque incluiu 10 caças aéreos (na imagem), que lançaram 20 bombas.

AMBOISE/ECPAD/SIRPA AIR/HANDOUT

"O primeiro objetivo destruído era utilizado pelo DAESH (sigla árabe do auto proclamado Estado Islâmico) como posto de comando, centro de recrutamento jihadista e depósito de armas e munições. O segundo objetivo era um campo de treino terrorista", refere o ministro da Defesa francês em comunicado.

Doze aparelhos, entre estes 10 caças, partiram ao mesmo tempo dos Emirados Árabes Unidos e da Jordânia e largaram 20 bombas.

"Planeado em locais previamente identificados em missões de reconhecimento realizadas por França, esta operação foi conduzida em coordenação com as forças norte-americanas", lê-se no comunicado.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.