sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Presidente do Conselho Europeu alerta para riscos dos ataques da Rússia na Síria

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, considerou hoje "inaceitável" que a Rússia esteja a atacar a posição moderada na Síria, o que poderá desencadear uma nova vaga de refugiados.

© Vincent Kessler / Reuters


Numa conferência de imprensa antes do início da 10.ª edição da Cimeira anual de chefes de Estado e de Governo do Grupo das 20 (G20) principais economias avançadas e emergentes do mundo, em Antalya, na Turquia, Donald Tusk afirmou que a União Europeia já começa a ter "alguns sinais" das consequências dos ataques russos.

Neste âmbito, o responsável comunitário defendeu que a cooperação entre os Estados Unidos e a Rússia é "crucial" para lutar contra o terrorismo na Síria, exigindo "mais boa vontade".

Antalya, na Turquia, é hoje o centro das decisões no combate ao terrorismo, na sequência dos atentados perpetrados sexta-feira em Paris, que provocaram 129 mortos e 352 feridos, 99 em estado grave.

Na agenda, fixada ainda antes dos atentados de sexta-feira à noite na capital francesa, figura a guerra na Síria, a luta contra os 'jihadistas' extremistas do autodenominado Estado Islâmico (EI) e as alterações climáticas.

Entretanto, o Presidente francês, François Hollande, anunciou poucas horas depois dos atentados a anulação da sua deslocação para participar na cimeira.

Os membros do G20 são a África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos da América, França, Itália, Índia, Indonésia, Japão, México, República da Coreia (Coreia do Sul), Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.