sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

G20 declara luta antiterrorista prioridade e reforça medidas

Os chefes de Estado e de governo do G20 declararam hoje que a luta antiterrorista é "uma prioridade" e decidiram reforçar as medidas contra "os combatentes terroristas estrangeiros".

© Jonathan Ernst / Reuters

No comunicado final, o G20, que integra os países mais desenvolvidos e emergentes, anunciou o reforço da cooperação entre serviços secretos, o aumento da segurança aérea e dos meios de luta contra as fontes de financiamento do terrorismo.

"Estamos preocupados com o atual e crescente fluxo de combatentes terroristas estrangeiros e ameaça que implica para todos os Estados, incluindo países de origem, trânsito e destino", indicou o G20, na sequência dos atentados de sexta-feira à noite em Paris, que causaram 129 mortos e mais de 400 feridos.

Por outro lado, os líderes do G20 pediram a todos os países do planeta que contribuam para a gestão da crise dos migrantes e refugiados.

"Pedimos a todos os Estados que contribuam na resposta a esta crise e na partilha do fardo inerente, nomeadamente em termos de recolocação dos refugiados, direitos de entrada humanitária e ajuda humanitária", indicou a declaração final.

Os líderes políticos também reconhecem que "a crescente desigualdade" social é motivo de preocupação e pode colocar em risco a coesão social e as perspetivas futuras de crescimento.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) tinha alertado, antes desta cimeira, que a desigualdade era um motivo de preocupação, já que regista os níveis mais altos das últimas décadas nas economias desenvolvidas, enquanto a situação nos países emergentes é ainda pior.

Os líderes dos países do G20 adotaram uma normativa para favorecer a transparência fiscal e dificultar a engenharia financeira de grandes empresas, bem como uma regulação bancária desenhada para evitar futuros resgates ao setor.

Os dirigentes do G20 reconhecem que o crescimento mundial está abaixo das expectativas, advertindo para "riscos e incertezas" nos mercados financeiros, além de "desafios geopolíticos" que ameaçam a economia, de acordo com o comunicado final.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.