sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

G20 declara luta antiterrorista prioridade e reforça medidas

Os chefes de Estado e de governo do G20 declararam hoje que a luta antiterrorista é "uma prioridade" e decidiram reforçar as medidas contra "os combatentes terroristas estrangeiros".

© Jonathan Ernst / Reuters

No comunicado final, o G20, que integra os países mais desenvolvidos e emergentes, anunciou o reforço da cooperação entre serviços secretos, o aumento da segurança aérea e dos meios de luta contra as fontes de financiamento do terrorismo.

"Estamos preocupados com o atual e crescente fluxo de combatentes terroristas estrangeiros e ameaça que implica para todos os Estados, incluindo países de origem, trânsito e destino", indicou o G20, na sequência dos atentados de sexta-feira à noite em Paris, que causaram 129 mortos e mais de 400 feridos.

Por outro lado, os líderes do G20 pediram a todos os países do planeta que contribuam para a gestão da crise dos migrantes e refugiados.

"Pedimos a todos os Estados que contribuam na resposta a esta crise e na partilha do fardo inerente, nomeadamente em termos de recolocação dos refugiados, direitos de entrada humanitária e ajuda humanitária", indicou a declaração final.

Os líderes políticos também reconhecem que "a crescente desigualdade" social é motivo de preocupação e pode colocar em risco a coesão social e as perspetivas futuras de crescimento.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) tinha alertado, antes desta cimeira, que a desigualdade era um motivo de preocupação, já que regista os níveis mais altos das últimas décadas nas economias desenvolvidas, enquanto a situação nos países emergentes é ainda pior.

Os líderes dos países do G20 adotaram uma normativa para favorecer a transparência fiscal e dificultar a engenharia financeira de grandes empresas, bem como uma regulação bancária desenhada para evitar futuros resgates ao setor.

Os dirigentes do G20 reconhecem que o crescimento mundial está abaixo das expectativas, advertindo para "riscos e incertezas" nos mercados financeiros, além de "desafios geopolíticos" que ameaçam a economia, de acordo com o comunicado final.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.