sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Mais um suspeito detido na Bélgica, dois já detidos acusados de terrorismo

A polícia belga anunciou a detenção de um oitavo suspeito dos ataques de Paris na cidade belga de Molenbeek. Entretanto, dois dos sete detidos na Bélgica no sábado por suspeitas de ligação aos ataques de sexta-feira foram hoje formalmente acusados de terrorismo.

Reuters

Os dois suspeitos "estão detidos sob acusação de terrorismo e participação em atividades de um grupo terrorista", indica a Justiça belga em comunicado, citada pela AFP.

De acordo com os meios de comunicação social belgas, os detidos são o proprietários e o condutor de um veículos apreendido no sábado em Calais (norte de França) na autoestrada entre Paris e Bruxelas. Os suspeitos foram horas mais tarde intercetados e detidos em Molenbeek.

Outros cinco dos sete detidos no sábado foram libertados.

As autoridades belgas ainda não encontraram Salah Abdeslam, um dos principais suspeitos dos atentados e que tem já um mandado de captura internacional.

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira