sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Valls alerta para novos ataques nos próximos dias ou semanas

O primeiro-ministro francês disse hoje que a França e a Europa têm de se preparar para a possibilidade de novos atentados terroristas e que os ataques de sexta-feira em Paris foram planeados a partir da Síria. Manuel Valls sublinhou que a França ainda pode voltar a ser alvo de ataque "nos próximos dias, nas próximas semanas".

© POOL New / Reuters

"Vamos viver muito tempo com esta ameaça, (...) temos de estar preparados", disse o primeiro-ministro francês à rádio RTL, falando ainda na possibilidade de "novas réplicas".

Segundo o primeiro-ministro francês, a ameaça estende-se, no entanto, a outros países europeus. "Sabemos que há operações que estão a ser preparadas e que estão ainda em preparação, não apenas contra a França mas também contra outros países europeus", afirmou, sem mais detalhes.

Segundo Manuel Valls, os atentados de Paris da sexta-feira passada, em que pelo menos 129 pessoas morreram, foram "organizados, pensados, planeados a partir da Síria".

O primeiro-ministro disse ainda que no domingo, bombardeamentos aéreos franceses destruíram "dois alvos operacionais" do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na cidade síria de Raqqa e que uma dezena de aviões de combate da França asseguraram a operação.

Valls lembrou que o Presidente François Hollande anunciou, após os atentados de Paris, uma "resposta à altura do ataque" sofrido pela França.

Questionado sobre as razões por que não houve uma atuação desta dimensão antes, o primeiro-ministro vincou que a França integra uma coligação contra o EI e que "o epicentro" da ameaça "não está apenas na Síria", mas também no Iraque.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris. Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Com Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.