sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Wembley vai cantar "A Marselhesa" no Inglaterra-França

As 80.000 pessoas que na terça-feira vão lotar o Estádio de Wembley, em Londres, para o particular de futebol Inglaterra-França, vão entoar "A Marselhesa", o hino gaulês, em memória das vítimas dos atentados de Paris.

© Paul Hackett / Reuters

A Federação Inglesa de Futebol (FA) revelou hoje que os placards eletrónicos do estádio vão projetar a letra do hino nacional francês, para que todos os adeptos no mítico estádio possam cantá-lo.

"Claro que desafio a todos os adeptos que cantem o hino francês. Sei que não será fácil, mas há que tentar", disse Roy Hodgson, selecionador inglês.

O técnico manifestou-se convencido de que este desafio "será uma clara demonstração de que o Mundo do futebol está unido contra estas atrocidades".

Até instantes antes do desafio, previsto para as 19:45, o célebre arco de Wembley vai exibir as cores branca, vermelha e azul da bandeira da França, enquanto na fachada e laterais do estádio estará exibida a expressão "Liberdade, Igualdade e Fraternidade", o lema oficial da República Francesa.

"Estou convencido de que a seleção e todos os nossos adeptos vão mostrar a sua solidariedade com os nossos colegas Francês e os apoiarão nestes momentos tao complicados", concluiu Roy Hodgson.

O organismo anunciou ainda que a seleção inglesa, capitaneada por Wayne Rooney, homenageará as 129 vítimas mortais dos ataques terroristas de sexta-feira, reivindicados no sábado pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

De acordo com o último balanço feito pelos hospitais, das 415 pessoas que foram atendidas nos hospitais após os ataques, pelo menos 42 feridos continuavam no domingo à tarde em vigilância intensiva em unidades de reanimação.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • Seleção francesa joga amanhã com Inglaterra em Londres
    2:41

    Ataques em Paris

    Londres cumpriu 2 minutos de silêncio em memória das vítimas dos atentados de Paris. Amanhã, a seleção francesa volta a entrar em campo em Londres num jogo rodeado de particulares medidas de segurança depois do que aconteceu na sexta-feira no Stade de France. A jornalista da SIC Filipe Pereira dá conta do ambiente que se vive na capital britânica.

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.