sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

David Cameron assiste ao jogo Inglaterra-França

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai assistir hoje ao jogo particular de futebol Inglaterra-França, no Estádio de Wembley, em Londres, numa manifestação de solidariedade na sequência dos atentados de Paris, anunciou um porta-voz.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Phil Noble / Reuters

Inicialmente, não estava previsto que David Cameron marcasse presença neste jogo, mas, de acordo com o porta-voz, "o primeiro-ministro vai participar em todas as homenagens" que serão prestadas às vítimas dos ataques de sexta-feira, que provocaram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses.

No Estádio de Wembley, que está decorado com as cores da bandeira gaulesa e exibe na sua fachada o lema da República Francesa, 'Liberdade, Igualdade e Fraternidade', está prevista a observação de um minuto de silêncio e a entoação do hino francês, 'A Marselhesa', antes do início do encontro.

"Este jogo vai em frente. Estamos todos juntos... mais vez, unidos vamos vencer", afirmou Cameron, um pouco mais tarde, no parlamento inglês.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado os atentados de sexta-feira, que, além das vítimas mortais, causaram centenas de feridos. De acordo com o último balanço feito pelos hospitais, no domingo, das 415 pessoas que foram atendidas nos hospitais após os ataques, pelo menos 42 continuavam no domingo à tarde em vigilância intensiva em unidades de reanimação.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol particular entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.