sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Kerry diz que ataques aéreos contra "jihadistas" vão intensificar-se

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, revelou hoje que os ataques aéreos contra o grupo "jihadista" Estado Islâmico (EI), que aumentaram nos últimos dias, vão intensificar-se.

(arquivo)

(arquivo)

© Leonhard Foeger / Reuters

O chefe da diplomacia dos EUA declarou à cadeia francesa France2 que, ainda que as incursões na Síria dependam, em termos gerais, dos objetivos, vão prosseguir porque têm vindo a dar bons resultados.

Kerry, que hoje se reuniu com o presidente de França, François Hollande, no Eliseu, assinalou que, com o aumento dos bombardeamentos, o EI "cada vez terá mais dificuldades", como mostra o facto de já ter perdido 25% do seu território de ação.

"Avançamos para os pressionar", afirmou Kerry na entrevista, sublinhando que são visadas as vias de abastecimento do grupo, com vista a terminar o contrabando de petróleo da organização terrorista com países como o Iraque e a Turquia, "uma fonte importante de financiamento".

O secretário de Estado norte-americano descartou ainda o envio de tropas e sublinhou que "não é a melhor estratégia", pois as pessoas no terreno devem ser cidadãos locais, aos quais compete "tomar o poder", razão pela qual é "tão importante" uma solução política, que pode ter lugar a curto prazo.

"Pela primeira vez temos o Irão e a Rússia na mesa das negociações. Se nas próximas semanas conseguirmos que a oposição e os apoiantes de Al Asad [presidente sírio] se encontrem, acreditamos que podemos alcançar um cessar-fogo", afirmou Kerry.

Alcançado esse objetivo, "se for possível pôr em marcha de forma efetiva uma transição política, poderemos mobilizar as forças governamentais com a oposição para combater juntos o EI. Essa é a solução mais eficaz", acrescentou.

Kerry recordou ainda que o seu país continua a defender que a saída do presidente sírio "continua a ser essencial", pois "perdeu toda a credibilidade perante o seu povo" e não voltará a ser legítimo na governação do país.

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.