sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Manuel Valls diz que o objetivo de França é destruir o Estado Islâmico

Manuel Valls diz que o objetivo de França é destruir o Estado Islâmico

O primeiro-ministro francês garante que o objetivo nacional é destruir o Estado Islâmico. Manuel Valls diz que é preciso questionar os envolvidos para entender o que aconteceu realmente em Paris, mas lembra que a investigação e a caça ao homem ainda estão a decorrer.

  • Novo ataque aéreo francês na Síria

    Ataques em Paris

    A aviação francesa voltou a bombardar, esta noite, o principal reduto do grupo extremista Estado Islâmico (EI) no norte da Síria, destruindo um centro de comando e um centro de treino, anunciou o Estado-maior das forças armadas de França.

  • Polícia francesa fez mais 128 rusgas durante a noite

    Ataques em Paris

    A polícia francesa realizou 128 rusgas esta madrugada, no âmbito do estado de emergência decretado após os atentados de sexta-feira passada em Paris, anunciou o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve. Entretanto, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, voltou a alertar a possibilidade de novos ataques.

  • Polícia pode ter evitado seis novos atentados em França
    3:20

    Ataques em Paris

    As autoridades francesas dizem ter evitado seis potenciais atentados nas últimas 36 horas. Esta terça-feira, a segurança vai ser novamente reforçada: mais 10 mil homens das Forças Armadas vão juntar-se aos 2500 elementos das forças policiais que patrulham as ruas de Paris desde os ataques de sexta-feira. Esta segunda-feira, um dos símbolos máximos do país vestiu-se de azul, branco e encarnado, em homenagem às vítimas. Um dos enviados da SIC à capital francesa, Rui Pedro Reis, conta como correu a primeira 2ª feira depois dos atentados.

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".