sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Papa pede que portas das igrejas estejam abertas, apesar de ameaça à segurança

O Papa Francisco afirmou hoje que as portas das igrejas católicas de todo o mundo devem permanecer abertas, apesar das crescentes ameaças à segurança, na sequência dos atentados de sexta-feira, em Paris.

© Max Rossi / Reuters

"Por favor, nada de portas blindadas na Igreja, tudo aberto", disse Francisco, de 78 anos, aos peregrinos.

"Há lugares no mundo em que as portas não devem ser fechadas à chave. Ainda há alguns, mas também em muitos as portas blindadas tornaram-se na norma", acrescentou.

O Papa não se referiu explicitamente aos atentados terroristas de sexta-feira em Paris, nos quais morreram 129 pessoas e mais de 300 ficaram feridas.

As declarações de Francisco surgem num contexto de intenso debate em Itália sobre a segurança do Vaticano e de Roma, vistos como potenciais alvos dos militantes islamitas.

"A Igreja foi encorajada a abrir as suas portas nestes tempos difíceis", sublinhou, numa alusão às pessoas à margem da instituição e aos milhares de migrantes que chegam à Europa e que o papa pediu para serem recebidos pelas paróquias europeias.

As autoridades italianas anunciaram este semana o encerramento do espaço aéreo de Roma a 'drones' (aparelhos aéreos não tripulados) durante as cerimónias do início do ano do jubileu, a 08 de dezembro, e para as quais são esperados milhões de peregrinos.

A segurança foi também reforçada em aeroportos e estações de caminhos-de-ferro, tendo sido destacadas mais 700 tropas nos espaços públicos de Roma.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.