sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

EUA dão recompensa para informações sobre cérebro dos ataques de Paris

Os Estados Unidos oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares por qualquer informação que conduza à captura ou à localização do alegado cérebro do atentado de Paris, Abu Muhammad al-Shimali, indicou esta quarta-feira o Departamento de Estado.

Daniel Ochoa de Olza / AP

O governo dos Estados Unidos responsabiliza um homem conhecido como Tirad al-Jarba de ter também organizado deslocações de cidadãos da Austrália, da Europa e do Médio Oriente para integrarem as fileiras do Daesh.

A decisão dos Estados Unidos ocorre após os atentados da passada sexta-feira em Paris, que fizeram 129 mortos e 300 feridos.

O Departamento de Estado considera o homem em causa como o "líder chave", membro da Comissão de Imigração e Logística do Daesh e que se ocupava de manter em funcionamento linhas de recrutamento em vários pontos do mundo.

Segundo a mesma nota, Al-Shimali usava pontos da fronteira entre a Turquia e a Síria perto de zonas controlados pelos extremistas islâmicos para fazer passar os cidadãos.

De acordo com os Estados Unidos, Al-Shimali e outros membros da Comissão de Imigração e Logística encarregados também das atividades de contrabando do grupo terrorista, assim como as transferências financeiras e o envio de mantimentos para a Síria e para o Iraque, onde os terroristas proclamaram um califado em 2014.

Além de recrutar novos terroristas, Al-Shimali encarregava-se igualmente de dirigir centros de treino na zona de Azaz, na fronteira entre a província síria de Alepo e a Turquia.

Na página da internet do Departamento de Estado em que é publicada a lista de recompensas oferecidas para a captura de fugitivos aparece uma fotografia de Al-Shimali.

Ao lado da imagem, é divulgado o número de um passaporte de Al-Shimali, que caducou no dia 02 de junho de 2008 e que refere que nasceu no Iraque a 20 de novembro de 1979 e que tem nacionalidade saudita.

Lusa

  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.