sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

PSP reforçou vigilâncias em pontos críticos de Lisboa

A PSP reforçou a vigilância nos pontos críticos de Lisboa, como a ponte 25 de Abril e monumentos com maior concentração de turistas, após os atentados de sexta-feira em Paris, disse hoje à Lusa fonte policial.

© Hugo Correia / Reuters

O subcomissário Hugo Abreu, do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, adiantou que os elementos da PSP reforçaram a vigilância em "todos os pontos considerados críticos" da capital, nomeadamente na ponte 25 de Abril, zona da baixa da capital e locais turísticos com maior concentração de pessoas, como Mosteiro do Jerónimos, Torre de Belém e Centro Cultural de Belém.

Hugo Abreu esclareceu que foram dadas instruções aos elementos que patrulham as ruas para estarem "mais atentos e vigilantes", não tendo sido, porém, aumentado o número de elementos policiais.

Após os atentados de sexta-feira em Paris, a PSP reforçou também a segurança nas embaixadas de França, Reino Unido, Estados Unidos e Alemanha na capital portuguesa, bem como nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro.

Hugo Abreu disse que, no caso das embaixadas, houve um reforço do policiamento e os agentes estão a usar coletes anti-balísticos e armas com maior calibre.

Segundo a PSP, o nível de alerta na área da segurança em Portugal mantém-se depois dos atentados de Paris, sendo este reforço feito por precaução.

Pelo menos 129 pessoas, entre as quais dois portugueses, foram mortas em diversos ataques simultâneos na sexta-feira à noite em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, e que visaram uma sala de espetáculos, bares, restaurantes e o Estádio de França.

A notícia sobre o reforço da segurança em pontos críticos de Lisboa foi avançada na edição online do Diário Económico.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.