sicnot

Perfil

Ataques em Paris

População tentou evitar o centro de Bruxelas

População tentou evitar o centro de Bruxelas

Com as restrições impostas, os habitantes de Bruxelas tentam evitar o centro da cidade, embora tentem também não ceder ao pânico. A vigilância policial é muito visível, principalmente nas zonas turísticas, onde os correspondentes da SIC encontraram portugueses.

  • Autoridades belgas temem ataque terrorista iminente
    1:20

    Ataques em Paris

    Tanques e militares no centro de Bruxelas são a imagem do dia em que as autoridades belgas colocaram a capital em alerta máximo. O Governo anunciou que há pessoas na região de Bruxelas com armas e explosivos. O metro foi encerrado, as lojas fechadas e milhares de polícias e militares foram destacados para as ruas da capital.

  • PM belga diz que há um risco muito elevado de ataques com armas e explosivos
    2:23

    Ataques em Paris

    A Bélgica aumentou para o nível máximo o alerta de ameaça terrorista. Em Bruxelas, a circulação do Metro vai estar suspensa ao longo do dia e há centenas de polícias e militares nas ruas. Após uma última análise, o gabinete de crise coloca agora em 4 o nível de alerta perante uma ameaça iminente de atentado. O primeiro ministro, Charles Michel, disse que os serviços de informações consideram que há um risco muito elevado de ataques com armas e explosivos na região da capital.

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.

  • Donald Trump em Israel
    2:14
  • Regras secretas do Facebook permitem divulgação de imagens violentas

    Mundo

    A política interna da empresa Facebook defende que nem todos os vídeos violentos publicados na rede social devem ser apagados porque "não quer censurar ou punir pessoas em perigo". A revelação é feita pelo jornal britânico The Guardian após uma investigação em que conseguiu ter acesso ao manual interno.