sicnot

Perfil

Ataques em Paris

População tentou evitar o centro de Bruxelas

População tentou evitar o centro de Bruxelas

Com as restrições impostas, os habitantes de Bruxelas tentam evitar o centro da cidade, embora tentem também não ceder ao pânico. A vigilância policial é muito visível, principalmente nas zonas turísticas, onde os correspondentes da SIC encontraram portugueses.

  • Autoridades belgas temem ataque terrorista iminente
    1:20

    Ataques em Paris

    Tanques e militares no centro de Bruxelas são a imagem do dia em que as autoridades belgas colocaram a capital em alerta máximo. O Governo anunciou que há pessoas na região de Bruxelas com armas e explosivos. O metro foi encerrado, as lojas fechadas e milhares de polícias e militares foram destacados para as ruas da capital.

  • PM belga diz que há um risco muito elevado de ataques com armas e explosivos
    2:23

    Ataques em Paris

    A Bélgica aumentou para o nível máximo o alerta de ameaça terrorista. Em Bruxelas, a circulação do Metro vai estar suspensa ao longo do dia e há centenas de polícias e militares nas ruas. Após uma última análise, o gabinete de crise coloca agora em 4 o nível de alerta perante uma ameaça iminente de atentado. O primeiro ministro, Charles Michel, disse que os serviços de informações consideram que há um risco muito elevado de ataques com armas e explosivos na região da capital.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.