sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Liga francesa proíbe adeptos visitantes de assistirem às próximas quatro rondas

Os adeptos dos clubes que joguem na condição de visitante nas próximas quatro jornadas do campeonato francês de futebol estão proibidos de acompanhar as suas equipas devido à ameaça terrorista no país, informou hoje a Liga de clubes.

Polícia controla a saída de adeptos do "Stade de France" após explosões nas imediações do estádio enquanto decorria o amigável França-Alemanha

Polícia controla a saída de adeptos do "Stade de France" após explosões nas imediações do estádio enquanto decorria o amigável França-Alemanha

© Gonzalo Fuentes / Reuters

A decisão fundamenta-se numa diretiva do Ministério do Interior, que "proíbe as deslocações dos adeptos das equipas visitantes" nos jogos que se vão disputar este fim de semana nos dois primeiros escalões do futebol francês.

A Liga de clubes alargou a proibição às três jornadas seguintes, até 13 de dezembro, bem como aos jogos dos oitavos de final da Taça de França, marcados para o fim de semana de 05 e 06 de dezembro, e das competições europeias da semana seguinte.

O Governo francês ordenou também o reforço da segurança nos estádios de futebol, na sequência dos atentados de 13 de novembro, em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, que provocaram 130 mortos e 350 feridos.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22