sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Setor ferroviário estuda medidas adicionais de segurança por causa do terrorismo

O setor ferroviário está a testar medidas de segurança adicionais nos comboios, face às ameaças terroristas globais, mas não há soluções globais, disse hoje o diretor-geral da União Internacional dos Caminhos de Ferro (UIC).

Jean-Pierre Loubinoux, que falava em Paris numa conferência de imprensa, antes da assinatura do compromisso de responsabilidade climática que envolve 70 empresas do setor, admitiu que os atos terroristas constituem uma preocupação para a UIC, mas manifestou dúvidas quanto às soluções mais eficazes.

"Por exemplo, os russos, depois de rebentar uma bomba na gare de Moscovo puseram pórticos para reforçar o controlo, mas sabemos que o caminho-de-ferro tem centenas de milhares de quilómetros. É um modo de transporte aberto, não podemos controlar uma ponte, passagens de nível, estações, é impossível", assinalou.

Adiantou ainda que o controlo de acessos nos transportes urbanos é feito de maneira muito diferente nas várias cidades. Em Paris, por exemplo, o acesso é controlado, mas em Berlim, não há qualquer controlo.

"Qual é mais seguro, não sei", frisou, salientando igualmente que é preciso distinguir entre a perceção de segurança e a segurança: "podemos melhorar a perceção de segurança para que as pessoas tenham menos medo, mas não tenho a certeza de que se melhore completamente a segurança".

O presidente da CP, uma das entidades que assina hoje este protocolo, deu como exemplo destas preocupações a vigilância visível e não visível das ações policiais que tiveram lugar no comboio Sud Express que partiu de Lisboa no dia 27 de novembro em direção a Paris, integrado na iniciativa Train to Paris.

Manuel Queiró salientou, por outro lado, que a CP tem registado uma melhoria dos seus indicadores de segurança nos últimos tempos, congratulando-se com os resultados.

Lusa

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC