sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

França vai reforçar poderes policiais após o fim do estado de emergência

O governo francês está a preparar um projeto-lei que pretende reforçar os poderes da polícia, medida que entrará em vigor após o fim do estado de emergência decretado depois dos ataques terroristas de 13 de novembro em Paris.

© POOL New / Reuters

O diário francês Le Monde revelou hoje que a proposta legislativa foi enviada a 23 de dezembro ao Conselho de Estado, órgão que irá avaliar a legalidade do diploma.

Segundo o jornal, o texto tem como objetivo "obter ferramentas eficazes suscetíveis de reduzir a necessidade do estado de emergência".

Uma das medidas da proposta prevê que, em casos de terrorismo, as buscas administrativas a domicílios durante o período da noite, sem necessidade de ordem judicial, possam ser possíveis de forma preventiva, quando existe um risco de ameaça contra a vida ou contra a integridade física.

Estas buscas, que antes do estado de emergência não podiam ser realizadas antes das 06:00 da manhã, poderão ser efetuadas desde que exista uma informação judicial preliminar, ou seja, antes da designação de um magistrado para o processo.

Para os casos de crime organizado, as forças de ordem também poderão recorrer, por exemplo, a meios eletrónicos de interceção por rádio ou ter acesso a comunicações via computador ou telemóvel com uma simples autorização do Ministério Público.

O projeto-lei também prevê um agravamento das penas de prisão por tráfico de armas. A aquisição de armas por pessoas com cadastro criminal será igualmente alvo de mais restrições, estando prevista a criação de uma "lista negra" com os nomes dessas pessoas.

Ao nível dos agentes policiais, o diploma propõe uma diminuição das restrições para o uso da arma de serviço.

A França declarou o estado de emergência após os atentados de 13 de novembro em Paris, que provocaram 130 mortos e mais de 300 feridos. O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou os atentados.

A 20 de novembro, o parlamento francês aprovou quase por unanimidade o prolongamento, por um período de três meses, do estado de emergência. O fim do período de exceção está previsto para 26 de fevereiro.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.