sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Bataclan em obras para reabrir no final do ano

A sala de espetáculos Bataclan, onde 90 pessoas foram mortas a 13 de novembro por três jihadistas nos atentados de Paris, vai ser submetida a obras e reabrirá no final deste ano, anunciou esta quarta-feira a direção.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Charles Platiau / Reuters

"Hoje, queremos partilhar convosco uma notícia importante: decidimos renovar o Bataclan. Faremos todos os possíveis para acolher novamente espetáculos antes do fim do ano de 2016", indicou a direção em comunicado.

O principal proprietário do Bataclan, o grupo Lagardère, precisou estar a fazer "o máximo para reabrir a sala no final de 2016", embora as obras não tenham ainda começado.

No início de dezembro do ano passado, os dois dirigentes históricos da sala, Olivier Poubelle e Jules Frutos, sócios paritários, tinham já anunciado que desejavam reabrir no final de 2016.

O Bataclan, onde 90 pessoas morreram nos atentados de 13 de novembro (que fizeram, no total, 130 mortos), é uma das mais célebres salas de espetáculo de Paris, com uma capacidade de 1500 lugares.

Situada no centro-leste da capital francesa, esta grande sala acolhia nessa noite um concerto da banda de rock norte-americana Eagles of Death Metal, quando três 'jihadistas' armados e envergando coletes com explosivos entraram e abriram fogo sobre a audiência.

Desde a sua renovação nos anos 1970, desfilaram pela sala, que se tornou um local muito popular da noite parisiense, muitas estrelas da música francesas e internacionais.

Construído em 1864 como "Grand Café Chinois -- Théâtre Bataclan", e depois restaurado em 1952, o nome do edifício faz referência a Ba-ta-clan, uma opereta de Offenbach, e está classificado como monumento histórico.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.