sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Detido na Argélia um suspeito de ter ligações aos ataques de Paris

Um argelino residente na Bélgica alegadamente com ligações aos ataques terroristas de 13 de novembro em Paris foi hoje detido pelo Ministério Público de Bugia, na Argélia.

Um homem com a camisola manchada de sangue é acompanhado pela polícia após o ataque ao Bataclan, Paris, 13 novembro

Um homem com a camisola manchada de sangue é acompanhado pela polícia após o ataque ao Bataclan, Paris, 13 novembro

© Philippe Wojazer / Reuters

O suspeito está em prisão preventiva em Akbou, na província de Bugia (250 quilómetros a este da capital argelina, Argel), precisou um comunicado do Ministério Público local, citado pela agência noticiosa senegalesa (AFS).

A procuradoria indica que o argelino é suspeito "de ter ligações aos ataques terroristas de Paris, perpetrados em novembro passado".

O homem foi detido na sequência de relatos de "possível envolvimento com terrorismo e participação num grupo terrorista ativo", acrescenta.

O suspeito foi detido depois de ter respondido a uma intimação do tribunal de primeira instância de Akbou, acrescentou a procuradoria, sem revelar a identidade do suspeito e o seu suposto papel nos ataques.

De acordo com o diário Le Soir d'Algérie, o detido é Zouhir Mehdaoui, de 29 anos, que terá trocado a Argélia pela Turquia, em 2012.

Apresentado como próximo de Abdelhamid Abaaoud, um dos presumíveis mentores dos ataques de Paris, Zouhir Mehdaoui viveu na Grécia, antes de se estabelecer perto de Bruxelas, onde se casou com uma belga, de acordo com o diário argelino.

Os ataques 'jihadistas' de 13 de novembro fizeram 130 mortos e dezenas de feridos em vários locais de Paris, capital francesa.

Lusa

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.