sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Suspeito morto em Bruxelas era argelino, outros dois em fuga

O suspeito morto ontem numa operação antiterrorista em Bruxelas era um argelino nascido em 1980, que estava em situação ilegal na Bélgica, revelaram hoje as autoridades. Outros dois suspeitos escaparam.

© Yves Herman / Reuters

Belkaid Mohammed, argelino de 35 anos, foi abatido por um sniper após ter aberto fogo contra a polícia, anunciou esta manhã a procuradoria federal belga, em conferência de imprensa.

Dois suspeitos envolvidos nos tiroteios na comuna de Forest, em Bruxelas, encontram-se ainda em fuga e são ativamente procurados pela polícia, disse o procurador Frédéric van Leeuw.

No apartamento alvo de buscas, onde os suspeitos se encontravam e onde tiveram início as trocas de tiros, foram encontrados um livro sobre salafismo e uma bandeira do Daesh.

Na operação das autoridades belgas, em conjunto com a polícia francesa, não foram encontrados explosivos, mas foram apreendidas várias Kalashnikov e munições.

Quatro polícias - três belgas e uma agente francesa - ficaram feridos sem gravidade quando realizavam buscas num apartamento, no quadro dos inquéritos aos atentados de Paris em novembro passado.

Última atualização às 11:31

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14