sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Abdeslam quer colaborar com as autoridades francesas

Salah Abdeslam, único sobrevivente do grupo que perpetrou os atentados de 13 de novembro em Paris, detido a 18 de março em Bruxelas, quer ir para França e "colaborar com as autoridades francesas", anunciou hoje um dos advogados.

"Apelo a testemunhas", lê-se na nota, que identifica "Abdeslam Salah, nascido a 15 de setembro de 1989, em Bruxelas, e alvo de um mandado de busca".

"Apelo a testemunhas", lê-se na nota, que identifica "Abdeslam Salah, nascido a 15 de setembro de 1989, em Bruxelas, e alvo de um mandado de busca".

Cédric Moisse falava aos jornalistas à saída de uma audiência na câmara do conselho do tribunal de recurso de Bruxelas de análise do mandado de detenção europeu, emitido contra o suspeito pela França, na sequência dos atentados que causaram 130 mortos.

Abdeslam, de 26 anos, não saiu da prisão em Bruges para a audiência, que foi adiada para as 16:00 (15:00 em Lisboa) para dar tempo ao procurador de ouvir o suspeito na prisão, disse Moisse, colaborador de Sven Mary.

"Confirmo que Salah Abdeslam quer ser entregue às autoridades francesas", acrescentou o advogado.

O francês "aceita a execução do mandato de detenção europeu e quer colaborar com as autoridades francesas", afirmou.

O Ministério Público belga não se opõe à entrega de Abdeslam à França, disse à agência noticiosa France Presse um dos porta-vozes da instituição, Eric Van der Sypt.

A decisão da câmara do conselho - jurisdição de instrução que se reúne à porta fechada - deverá ser conhecida até sexta-feira, data em que termina o prazo de 15 dias depois da detenção do suspeito.

Abdeslam foi interrogado, no dia a seguir à detenção, pelos investigadores belgas. Inicialmente, o francês mostrou-se disposto a colaborar, mas, mais tarde, remeteu-se ao silêncio.

Interrogado novamente a 22 de março, logo após os atentados de Bruxelas, Abdeslam recusou fazer qualquer declaração.

Lusa

  • O último adeus às vítimas da tragédia de Vila Nova da Rainha
    1:37

    País

    As cerimónias fúnebres das oito vítimas mortais do incêndio na Associação de Vila Nova da Rainha realizaram-se esta terça-feira. Três delas ocorreram em simultâneo na povoação do concelho de Tondela que, no passado sábado, viu a tragédia bater-lhe à porta.

  • Fóssil humano mais antigo encontrado em Portugal entregue ao Museu de Arqueologia
    3:42

    País

    O mais antigo fóssil humano até hoje encontrado em Portugal, o "Crânio da Aroeira", foi entregue no Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa. Em 2014, o fóssil foi encontrado pela equipa do arqueólogo João Zilhão perto de Torres Novas e foi restaurado e estudado na Universidade Complutense de Madrid, durante dois anos e meio.

  • De "lambe rabos" a "labrego", a polémica entre Rodolfo Reis e Bruno de Carvalho
    1:30
  • O Futuro Hoje na maior feira eletrónica de consumo do mundo
    5:14