sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Advogado de Abdeslam diz que cliente tem a inteligência de um cinzeiro vazio

O antigo advogado de Salah Abdeslam, o belga Sven Mary, elaborou para o jornal francês Liberation um retrato pouco lisonjeador do extremista, hoje extraditado da Bélgica para a França, considerando que tem "a inteligência de um cinzeiro vazio".

AP

"É um pequeno imbecil de Molenbeek que vem da pequena criminalidade, mais seguidor do que líder. Tem a inteligência de um cinzeiro vazio e tem uma abissal vacuidade. É o exemplo perfeito da geração GTA (o jogo de vídeo Grand Theft Auto) que acredita viver num videojogo", disse o advogado belga sobre o seu ex-cliente.

Sven Mary criticou também Abdeslam sobre a sua prática religiosa. "Perguntei-lhe se leu o Corão, que eu li, e ele respondeu-me que leu a interpretação do mesmo na Internet. Para espíritos simples, é perfeita, a net, é o máximo que conseguem entender," declarou Mary.

Na opinião do advogado, Abdeslam e os amigos "conseguiram tornar toda uma religião antipática."

Criticado pelas fortes palavras usadas na entrevista ao Libération, Mary explicou hoje à agência France-Presse ter avisado Abdeslam que concordou em usar "uma fórmula de choque para fazer passar uma mensagem comum".

O advogado belga deixou de ser responsável pela defesa de Salah Abdeslam na sequência da extradição do detido para França.

Embora o advogado admitisse no início do processo ter aceitado defender Abdeslam "sem hesitação", manifestou-se agora aliviado por deixar de o fazer.

"Toda a gente precisa de uma defesa. Mas a dado momento, pensei parar. Se soubesse que ia haver atentados em Bruxelas, não teria começado a tratar este processo," admitiu.

Sven Mary, habituado a defender personalidades polémicas, revelou que ser o advogado do alegado terrorista trouxe-lhe muitas inquietações tanto para ele como para a família.

"Fui agredido várias vezes, ora verbalmente, ora fisicamente. Dois tipos até esperaram por mim à frente do meu gabinete e houve uma troca de golpes mas eu sei defender-me. A polícia teve de escoltar várias vezes as minhas filhas para a escola" revelou.

Salah Abdeslam tem dois novos advogados para o representar a partir de hoje, Frank Berton e outro francês cujo nome não foi revelado, e deve ser questionado de forma mais extensa no dia 20 de maio.

Lusa

  • Depois do Fogo
    23:30

    Reportagem Especial

    Foi o incêndio mais mortífero de que há memória. No dia 17 de junho, as chamas apanharam desprevenidos moradores de vários concelhos e fizeram pelo menos 64 mortos. O incêndio prolongou-se durante vários dias deixando um rasto de histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de um sem número de pessoas anónimas.

  • "A menina agora volta para casa. Nós não." 

    Foi o desabafo do Cesário que me fez escrever qualquer coisa sobre o que vivi na última semana. Eram dez e pouco da noite, tinha acabado a vigília de homenagem às vítimas em Figueiró dos Vinhos e ele ainda tinha na mão um balão branco que àquela hora já só estava meio cheio. Era o último dia de uma longa e dura jornada de trabalho e estávamos a arrumar as coisas para no dia seguinte regressarmos a Lisboa.

    Débora Henriques

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24

    País

    Pedrógão Grande fez reviver o drama vivido pelas gentes da Serra do Caldeirão no verão de 2012. Falta de bombeiros, moradores retirados à força, casas e floresta destruídas são semelhanças que encontram nestes dramas separados por cinco anos.

  • Novo avião da TAP com pintura retro
    0:36

    Economia

    O novo avião da TAP chama-se "Portugal", tem uma pintura retro e vai sobrevoar os céus do pais a partir desta segunda-feira. A companhia aérea explica que o nome e a pintura são uma forma de homenagear a ligação histórica entre a empresa e o país.