sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Salah Abdeslam é hoje interrogado pela primeira vez

Salah Abdeslam, o único sobrevivente do comando extremista que perpetrou os atentados de Paris de novembro de 2015 onde morreram 130 pessoas, vai ser hoje interrogado por investigadores franceses, pela primeira vez.

Salah Abdeslam

Salah Abdeslam

Durante meses, Abdeslam foi o fugitivo mais procurado da Europa, até ser encontrado e detido a 18 de março, no bairro de Molenbeek, em Bruxelas, sendo depois transferido para a prisão de Fleury-Merogis, em França.

Amigo de infância de Abdelhamid Abaaoud, que se acredita ser o líder do grupo, Abdeslam é tido como essencial nos ataques de 13 de novembro e na sua preparação.

Outras duas pessoas foram detidas em França por ligação aos ataques mas são considerados participantes secundários.

Abdeslam, de 26 anos, transportou os três bombistas suicidas que se fizeram explodir no exterior do Estádio de França no norte de Paris.

Acredita-se que desistiu do seu suicídio -- um colete de explosivos foi encontrado num bairro de Paris onde Abdeslam terá estado na noite dos ataques, de acordo com informação recolhida através do telemóvel.

Acredita-se também que o jovem transportou outros extremistas pela Europa meses antes, incluindo Najim Laachraoui, suspeito de ter fabricado a bomba dos ataques de novembro e que morreu no ataque suicida de Bruxelas, a 22 de março.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.