sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Advogados abandonam defesa de Salah Abdeslam

Os advogados do principal suspeito dos atentados de Paris em novembro de 2015, Salah Abdeslam, anunciaram hoje que já não o vão defender.

"Decidimos os dois abandonar a sua defesa", disse o advogado Frank Berton, numa entrevista à BFM TV.

"Não achamos que ele vai falar, vai usar o seu direito de permanecer em silêncio", disse Berton numa entrevista conjunta com o colega Sven Mary, sublinhando que "desde o início" afirmaram que se o cliente "ficasse calado" deixariam de o defender.

Principal suspeito dos atentados de Paris, que causaram 130 mortos, Salah Abdeslam está detido em isolamento desde 27 de abril numa prisão no sul de Paris, sob videovigilância constante.

"Quando temos a sensação de estar lá para fazer visitas sociais à prisão, nesse momento uma decisão tem de ser tomada", acrescentou Mary.

Após meses em fuga, Abdeslam foi detido a 18 de março em Molenbeek, um bairro de Bruxelas, na Bélgica. Foi transferido para França sob acusações de terrorismo a 27 de abril.

Os investigadores ainda não conseguiram determinar o exato papel de Abdeslam nos ataques a bares, restaurantes, uma sala de concertos e um estádio em Paris, em novembro passado.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.