sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Advogados abandonam defesa de Salah Abdeslam

Os advogados do principal suspeito dos atentados de Paris em novembro de 2015, Salah Abdeslam, anunciaram hoje que já não o vão defender.

"Decidimos os dois abandonar a sua defesa", disse o advogado Frank Berton, numa entrevista à BFM TV.

"Não achamos que ele vai falar, vai usar o seu direito de permanecer em silêncio", disse Berton numa entrevista conjunta com o colega Sven Mary, sublinhando que "desde o início" afirmaram que se o cliente "ficasse calado" deixariam de o defender.

Principal suspeito dos atentados de Paris, que causaram 130 mortos, Salah Abdeslam está detido em isolamento desde 27 de abril numa prisão no sul de Paris, sob videovigilância constante.

"Quando temos a sensação de estar lá para fazer visitas sociais à prisão, nesse momento uma decisão tem de ser tomada", acrescentou Mary.

Após meses em fuga, Abdeslam foi detido a 18 de março em Molenbeek, um bairro de Bruxelas, na Bélgica. Foi transferido para França sob acusações de terrorismo a 27 de abril.

Os investigadores ainda não conseguiram determinar o exato papel de Abdeslam nos ataques a bares, restaurantes, uma sala de concertos e um estádio em Paris, em novembro passado.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22