sicnot

Perfil

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Aeroporto de Istambul volta a operar após atentado

O aeroporto de Istambul, alvo de um triplo atentado suicida, que fez 36 mortos e mais de uma centena de feridos, voltou a operar, mas ainda são poucos os voos previstos, informa o diário Hürriyet na sua versão digital.

© Osman Orsal / Reuters

Segundo as autoridades turcas, três atacantes abriram fogo na entrada do terminal internacional antes de se fazerem explodir por volta das 22:00 de terça-feira (20:00 em Lisboa), levando à suspensão de todos os voos no aeroporto Atatürk, o maior da Turquia e um dos que tem mais movimentados no mundo.

O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, que se deslocou ao local, afirmou que o aeroporto voltou a abrir, após um encerramento de aproximadamente cinco horas.

Segundo a informação disponível no portal do aeroporto, a grande maioria dos voos continuam cancelados ou atrasados, embora alguns aviões tenham já aterrado ou estejam a preparar-se para descolar, tanto no terminal internacional como dos voos domésticos.

A televisão NTV confirma que o aeroporto se encontra aberto ao público e prepara o regresso à normalidade.

A maioria dos voos que tinha chegada prevista durante o período do encerramento foi desviada para a cidade de Esmirna, situada a cerca de 300 quilómetros.

A companhia aérea de bandeira turca, a Turkish Airlines, anunciou que altera ou cancela, de forma gratuita, todos os bilhetes de avião emitidos até 31 de julho.

O atentado de terça-feira foi o mais mortífero dos quatro registados na maior cidade da Turquia este ano.

A autoria de dois foi atribuída ao grupo extremista Estado Islâmico e outro foi reivindicado por um grupo curdo. O de terça-feira ainda não foi reivindicado, embora o primeiro-ministro turco tenha indicado que os indícios apontam para o Estado Islâmico.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.