sicnot

Perfil

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Cronologia dos atentados na Turquia nos últimos 12 meses

O aeroporto de Istambul foi atacado na terça-feira por um triplo atentado suicida que fez pelo menos 41 mortos e 239 feridos. Este é o quinto ataque com bombistas suicidas na Turquia este ano. Eis uma cronologia dos atentados dos últimos 12 meses no país.

Reuters

2016:

8 de junho: Seis mortos num atentado com um carro-bomba contra o posto da polícia de Midyat (sudeste), reivindicado pelos rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

7 de junho: 11 mortos, incluindo seis polícias, num atentado com carro-bomba contra um autocarro de polícias de choque em Beyazit, bairro histórico de Istambul. O ataque foi reivindicado três dias depois pelos 'Falcões da liberdade do Curdistão' (TAK), grupo radical próximo do PKK inicialmente acusado pelo presidente Recep Tayyip Erdogan.

31 de março: Sete polícias foram mortos e 27 pessoas ficaram feridas num atentado com carro-bomba em Diyarbakir, cidade principal do sudeste turco, maioritariamente curda. O ataque foi reivindicado pelo YPG, ramo militar do PKK.

19 de março: Quatro turistas mortos em Istambul -- três israelitas, dois dos quais também tinham nacionalidade americana, e um iraniano -- e 36 pessoas feridas num atentado cometido por um bombista suicida que se fez explodir na conhecida avenida Istiklal. As autoridades turcas culpam o Estado Islâmico (EI).

13 de março: 35 mortos e mais de 120 feridos num atentado com carro-bomba no centro de Ancara, reivindicado por um grupo radical dissidente do PKK, os TAK.

17 de fevereiro: 28 mortos e cerca de 80 feridos numa explosão de um carro-bomba conduzido por um bombista suicida em pleno centro de Ancara. O ataque, que tinha como alvo veículos militares, foi reivindicado pelos TAK.

14 de janeiro: Seis mortos - incluindo um polícia e cinco civis -- numa explosão de um carro-bomba que tinha como alvo a polícia central de Cina, a 30 quilómetros de Diyarbakir, reivindicado pelo PKK, que pediu desculpa pela morte de civis.

12 de janeiro: 12 turistas alemães mortos num atentado suicida em Sultanhamet, no centro histórico de Istambul. O ataque, atribuído ao EI pelas autoridades, foi perpetrado no antigo hipódromo que está à beira da Basílica de Santa Sofia e da Mesquita Azul, num dos sítios mais turísticos do país.

2015:

10 de outubro: 103 mortos e mais de 500 feridos num duplo atentado suicida em frente à estação principal de Ancara, depois de uma reunião pró-curda. Este ataque, o mais mortífero alguma vez ocorrido na Turquia, foi atribuído pelas autoridades ao EI.

20 de julho: 34 mortos e uma centena de feridos num atentado em Suruç, perto da fronteira síria, que tinha como alvo os jovens militares da causa curda. Foi atribuído ao EI.

Lusa

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.