sicnot

Perfil

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Atentado em Istambul

Grécia manifesta apoio aos "vizinhos e irmãos" turcos após atentado

O Governo grego expressou hoje a sua "raiva e profunda condenação" ao atentado suicida perpetrado na terça-feira no aeroporto Atatürk de Istambul, que fez pelo menos 36 mortos.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

REUTERS

O Ministério dos Negócios Estrangeiros helénico manifestou, através da onta na rede social Twitter, a sua "indignação e estado de choque" por este "novo ataque terrorista" na cidade de Istambul.

"Estamos firmes ao lado dos nossos vizinhos, dos nossos irmãos, contra o terror", escreveu a diplomacia grega.

Um triplo atentado suicida perpetrado no aeroporto de Istambul na noite de terça-feira fez pelo menos 36 mortos e 147 feridos, segundo o mais recente balanço oficial.

A autoria do atentado -- o quarto a atingir a maior cidade turca desde o início do ano - ainda não foi reivindicada.

O primeiro-ministro turco afirmou que os primeiros indícios apontam para o grupo extremista Estado Islâmico (EI) como o responsável pelo triplo atentado suicida.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.