sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Hollande regressa a Paris para reunir célula de crise

O Presidente francês, François Hollande, regressou hoje a Paris, proveniente de Avignon, para se juntar à célula de crise, informou a Presidência francesa, na sequência do atentado, em Nice, que fez pelo menos 30 mortos.

© Eric Gaillard / Reuters

"O Presidente vai reunir-se com o primeiro-ministro (Manuel Valls) e o ministro do Interior (Bernard Cazeneuve)" no Ministério do Interior, informou a Presidência francesa.

O chefe de Estado francês tinha hoje afirmado, em entrevista, que o estado de emergência declarado após os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris iria ser levantado até ao final deste mês, porque houve um reforço da lei de segurança.

Os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris, provocaram quase 140 mortos e centenas de feridos.

Um camião embateu hoje contra uma multidão em Nice, no sul de França, que assistia a um fogo-de-artifício por ocasião do dia da Bastilha, provocando pelo menos 30 mortos e 100 de feridos.

O condutor do camião foi abatido pelas forças de segurança, disse o subdelegado do Governo para a região, Sébastien Humbert.

As pessoas foram aconselhadas a permanecerem em casa.

O atentado ocorreu na promenade des Anglais, um local turístico da cidade e um importante perímetro de segurança foi levantado no local.

O camião, branco, embateu com toda a velocidade contra a multidão, provocando um movimento de pânico, afirmaram jornalistas no local.

Várias ambulâncias estão no local e houve um reforço das forças de segurança e militares.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.