sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Christian Estrosi critica forças policiais na noite do ataque

Christian Estrosi criticou hoje a forma de atuar das forças policiais, na Promenade des Anglais, local onde ocorreu o atentado de quinta-feira à noite, e avançou que vai pedir explicações ao presidente francês, François Hollande.

© Eric Gaillard / Reuters

"Como é possível que aquele camião tenha penetrado numa zona pedonal, (...) como é possível que [o autor do massacre] pudesse atuar sozinho", disse, indignado, o presidente da região de Provença, Alpes, Costa Azul, Christian Estrosi, numa entrevista à radio 'RMC' e à televisão 'BFM TV'.

Aquele responsável disse que hoje, quando chegar a Nice, fará esta pergunta a François Hollande, mas que também quer saber quantos polícias foram destacados para o centro da cidade e como é possível ocorrer um ataque num local onde estavam concentradas milhares de pessoas, numa rua, a assistir aos fogos-de-artifício, da Festa Nacional francesa, a comemorar o Dia da Bastilha.

Christian Estrosi, membro destacado do partido da oposição, Os Republicanos, presidido por Nicolas Sarkozi, insistiu que "não [pode] imaginar" que o condutor do camião, o qual foi abatido pela polícia, "tenha conseguido atuar sozinho", e que, por esse motivo, irá reclamar que se "aclare a cadeia de cumplicidades".

O político conservador criticou a atuação do Governo socialista argumentando com a série de atentados 'jihadistas' que têm ocorrido em França desde o ano passado, e mesmo assim não terem sido aplicadas "as medidas extremamente fortes" que tinha exigido.

Falou em particular da necessidade de identificar e isolar quem foi combater para grupos 'jihadistas' na Síria ou no Iraque, e que retornaram a França, mas também atenção aos presos por terrorismo que se encontram na prisão.

Christian Estrosi exigiu igualmente que sejam vigiados e controlados todos aqueles que estão identificados como suspeitos de terrorismo.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Árbitros recuam e vão apitar jogos do próximo fim de semana

    Desporto

    Os árbitros recuaram esta quarta-feira na intenção de não comparecer nos jogos do próximo fim de semana. Depois de na terça-feira a maioria dos juízes terem apresentado um pedido de dispensa dos jogos da 12.ª jornada do campeonato, esta quarta-feira adiaram a decisão após uma reunião com o Conselho de Arbitragem.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50

    País

    A água é um recurso essencial para todos os organismos vivos, comunidades e atividades económicas. Num país com situações de secas recorrentes, que tendem a ser agravadas pelas alterações climáticas, o que aprendemos com anteriores episódios de escassez de água? Como usar a água para que não falte no futuro? "Água Sob Pressão" foi o tema desta Grande Reportagem, de Carla Castelo (jornalista), Manuel Ferreira (Imagem), Gonçalo Freitas (Edição de imagem), Paulo Alves (Grafismo) e Isabel Mendonça (Produção), exibida na SIC em julho de 2012 (que também foi um ano de seca, ainda que menos grave do que a atual).

  • Jorge Jesus e Ana Malhoa contra o consumo de sal
    1:21
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15