sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Embaixada em Washington cancela festa, Obama condena, Felipe VI solidário

O embaixador da França nos Estados Unidos cancelou esta noite o baile de 14 de julho que estava previsto para a embaixada em Washington e informou a comunidade francesa que estava presente do atentado em Nice.

OLIVIER ANRIGO

Esta noite em Nice um camião atingiu as pessoas que festejavam o dia de França na marginal e provocou pelo menos 70 mortos, segundo as autoridades.

Na embaixada de França em Washington estavam centenas de pessoas no salão e nos jardins, que se preparavam para o baile quando foram informadas da tragédia pelo embaixador, que cancelou a iniciativa.

Também em Washington a Casa Branca disse que o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, já tinha sido informado do ataque em Nice.

Obama manifestou solidariedade com a França e condenou "o que parece ser um horrível ataque terrorista". A Casa Branca está em contacto com as autoridades francesas e já se manifestou disponível para ajudar as autoridades gaulesas na investigação do ataque, disse o Presidente dos Estados Unidos.

O gabinete da primeira-ministra britânica também informou que Theresa May está a ser informada da situação em Nice. "Os nossos pensamentos estão com todos os que foram afetados poe este terrível acidente num dia em que era para ser de celebração", disse um porta-voz.

Em Espanha o Rei informou que também segue atentamente a situação em Nice. Felipe VI já expressou o apoio e solidariedade do povo espanhol para com a França.

O candidato republicano à Casa Branca também já comentou o atentado de Nice, afirmando na sua conta do Twitter: "Outro ataque horrível, desta vez em Nice, França. Muitos mortos e feridos. Quando é que vamos aprender? Isto só está a piorar". Donald Trump adiou a conferência de imprensa que tinha prevista para hoje, para anunciar a sua escolha para vice-Presidente.

Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.