sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Familiar confirma morte de jovem de ascendência cabo-verdiana no atentado de Nice

Uma jovem de ascendência cabo-verdiana está entre as vítimas mortais do atentado de quinta-feira à noite em Nice, sul de França, confirmou hoje um familiar à Rádio de Cabo Verde (RCV).

© Pascal Rossignol / Reuters

Segundo a mesma fonte, a jovem de 25 anos, que nasceu em França, encontrava-se na companhia dos pais, irmão e outros primos, e terá morrido no local, enquanto os progenitores estão hospitalizados com ferimentos sofridos durante o ataque.

O pai da jovem é oriundo da ilha cabo-verdiana de Santiago.

A RCV, citada pela Inforpress, noticiou ainda que, por enquanto, não se conhece o paradeiro do irmão e de alguns primos que também assistiam ao fogo-de-artifício numa rua pedonal para assinalar o Dia da França.

Questionado hoje de manhã pelos jornalistas, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, e o embaixador da França em Cabo Verde, Olivier da Silva, afirmaram que ainda não tinham informações oficiais sobre vítimas de descendência cabo-verdiana, mas que estavam a fazer contactos para obter mais informações.

Nice é uma cidade onde vivem muitos cabo-verdianos e descendentes.

Um camião atingiu na quinta-feira à noite uma multidão em Nice, na Promenade des Anglais, quando decorria um fogo-de-artifício para celebrar o dia de França.

O último balanço das autoridades francesas aponta para 84 mortos e uma centena de feridos, 18 dos quais continuam em estado considerado crítico. O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas já consideraram estar perante um atentado e o Presidente da França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado. França decretou luto nacional de três dias.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.


Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.